advogada baleada em porta-malas deve ter sido atingida por policiais

A jovem foi baleada após perseguição policial na BR 364 e morreu no local.

A advogada Camila Pereira Souza Coelho, 24 anos, encontrada baleada dentro do porta-malas de seu carro na madrugada desta segunda-feira (17), deve ter sido atingida por policiais rodoviários federais, segundo informou a Polícia Civil de Mineiros (GO). A jovem foi baleada após perseguição policial na BR 364 e morreu no local.

Segundo Júlio Cesar Arana Vargas, delegado municipal de Mineiros, somente após a perícia será possível ter certeza de que arma partiram os tiros que atingiram Camila, mas os indícios apontam para os agentes.

? Não há como negar isso. Estamos aguardando a perícia, mas tudo indica que tenha partido dos policiais.

Ainda de acordo com Vargas, a jovem foi abordada por três suspeitos ao sair de um velório e foi colocada no banco de trás de seu carro. Na sequência, o trio parou próximo a um córrego da região e Camila foi colocada no porta-malas do veículo.

? Eles pegaram a BR 364 e havia uma blitz da PRF e, quando visualizaram as viaturas, tentaram desviar e os policiais foram atrás para fazer a abordagem. Um dos suspeitos disparou contra os policiais e houve troca de tiros.

Os suspeitos perderam o controle do veículo e foram parar em um matagal. Dois conseguiram fugir e o terceiro, que dirigia o veículo, foi baleado na perna e foi preso em flagrante. Após a prisão, os policiais constataram que Camila estava no porta-malas.

? Os policiais abriram o porta-malas e viram que ela já estava desfalecendo. Se eles soubessem que tinha alguém dentro do carro eles não teriam feito os disparos.

A polícia pediu a prisão preventiva dos três suspeitos. Dois foram detidos e um continua sendo procurado. Eles devem responder por latrocínio e tentativa de homicídio.

Os policiais envolvidos na ação foram ouvidos e, segundo Vargas, nesse momento não é apurada a responsabilidade dos agentes no caso.

? Se for confirmado que o disparo foi feito em direção aos policias, o caso vai ser caracterizado como legítima defesa ou ação de cumprimento da lei. O corpo de Camila foi enterrado nesta terça-feira (18) em Mineiros.


Advogada deve ter sido atingida por policiais, diz delegado

Fonte: r7