Advogada piauiense é presa acusada de mandar matar ex-sócio no Pará

Betania Maria Amorim Viveiros é natural de Esperantina, no Piauí.

Foi presa, na manhã da última quinta-feira (18/02), uma advogada identificada como Betania Maria Amorim Viveiros,  acusada de mandar assassinar seu ex-sócio, o advogado Dacio Cunha, no município de Parauapebas, no estado do Pará. Ela é natural de Esperantina, no Norte do Piauí.

De acordo com informações dos policiais do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado(GAECO), do Ministério Público do Pará (MPE), que realizaram as operações, pelo menos três pessoas foram presas acusadas de envolvimento no assassinato do advogado Dácio Cunha, ocorrido no dia 05 de novembro de 2013.

As investigações apontam que a advogada piauiense seria mandante do crime, já que o advogado assassinado trabalhou no escritório da mesma por um longo período, e, segundo informações obtidas pela Polícia Civil que investigou o caso, Betânia, devia dinheiro para Dácio Cunha.

Os três PMS, identificados como Silva e Sousa e Kacilio, são apontados como autores do crime.  Um capitão da PM, de nome Dercílio Júlio, também foi preso sob acusação de ter agenciado o crime.

Betania Maria Amorim Viveiros,
Betania Maria Amorim Viveiros,
GAECO realizando prisões em
GAECO realizando prisões emParauapebas



Fonte: Com informações do G1