Advogado diz que julgamento do mensalão pode prejudicar liberdade do goleiro Bruno

Advogado diz que julgamento do mensalão pode prejudicar liberdade do goleiro Bruno

Bruno quer defender pênalti cobrado por Messi<

O advogado Rui Pimenta, que defende o goleiro Bruno Souza, disse nesta quarta-feira (30) que os preparativos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) pelo julgamento do mensalão podem prejudicar a apreciação de habeas corpus impetrado por ele visando à soltura do jogador.

Ao classificar o julgamento do mensalão como o ?mais importante da história do Supremo?, Pimenta diz temer que o mérito do habeas corpus demore a ser julgado.

?Agora, eles (ministros) estão preocupados com o mensalão. Todo mundo está envolvido com isso. E a cada dia surgem, pela imprensa, problemas relacionados ao caso. Isso tudo atrapalha?, disse, para complementar: ?Esse julgamento do mensalão preocupa, mas, por outro lado, os ministros não estão lá somente para isso?, defendeu.

O advogado afirmou que foi a Brasília, na semana passada, e deixou no gabinete de cinco ministros documento intitulado ?memorial?, que, segundo ele, conteria o resumo habeas corpus com as argumentações entendidas para lastrear a soltura do goleiro. Conforme Pimenta, a medida funcionaria como um ?lembrete? aos ministros.

?Os ministros são os da 2ª Turma, que são os que vão julgar o caso. Essa visita minha, com a entrega do documento, é uma forma de tentar lembrá-los do caso e da urgência em apreciá-lo?, resumiu o advogado.

Na avaliação de Pimenta, o goleiro excedeu o tempo da prisão preventiva e estaria de maneira irregular na prisão. ?Ele (Bruno) não está preso por efeito de uma sentença. Ele está preso preventivamente. O entendimento é que, nestes casos, a pessoa fique no máximo 180 dias presa. Ele já estourou o prazo porque está preso há quase dois anos?, disse.

Em dezembro, o ministro Ayres Brito havia negado a liminar desse habeas corpus que pedia a soltura de Bruno. O advogado declarou ainda que deverá voltar na próxima sexta-feira a Brasília para verificar o andamento do caso.

Bruno quer defender pênalti cobrado por Messi

O advogado disse ainda que a soltura do goleiro permitirá que ele retome a carreira. Pimenta disse que o jogador, caso seja solto, vai se apresentar ao Flamengo, clube que mantém vínculo empregatício com o arqueiro.

?Nós temos uma Copa do Mundo se avizinhando e ele precisa voltar para fazer o que saber de melhor?, afirmou. Conforme Pimenta, o goleiro teria confidenciado a ele o desejo de voltar a jogar e se tornar o titular da camisa número um da seleção brasileira de futebol.

?Ele está doido para começar a trabalhar. Ele tem um sonho de um dia deixar a cadeia e voltar ao Flamengo. Depois, vai para a seleção brasileira e, como titular na última partida da Copa do Mundo, entre Brasil e (a seleção de futebol da) Argentina, o jogo vai para a cobrança de penalidades máximas. Nesse momento, o maior jogador do mundo, o (Lionel) Messi, bate o pênalti e o Bruno defende. Ele vai dar o título ao Brasil?, discursou.

Fonte: UOL