Advogado do goleiro Bruno nega ter dito à imprensa que Eliza Samudio está morta

Advogado do goleiro Bruno nega ter dito à imprensa que Eliza Samudio está morta

Advogado de Bruno nega ter dito que Eliza está morta

O advogado Franscisco Simim, que defende Bruno Fernandes e a ex-mulher do goleiro Dayanne de Souza, negou nesta segunda-feira que tenha dito que Eliza Samudio está morta, conforme publicou na última sexta-feira um jornal mineiro.

"Não declarei hora nenhuma isso, que ela esteja morta. Essas palavras eu não proferi. Quem deu essa notícia foram (os jornais) O Tempo e o Super. Na hora adequada eu vou ter uma conversa com esse pessoal. Eu quero é soltar o Bruno, e ele vai ser solto. Isso não é verídico. Depois que soltar o Bruno, vou falar sobre isso. O Brasil todo quer saber onde ela está e logo eu que vou saber?", questionou.

De acordo com o texto assinado pela jornalista Tâmara Teixeira, Simim afirma que "seria uma bobagem negar que houve o crime. O corpo dessa moça nunca apareceu porque ela está morta, mas Bruno não é o mandante e não teve nada com isso. A última vez que Bruno viu Eliza, ela estava viva".

Para o advogado José Arteiro Cavalcante Lima, que representa a mãe de Eliza, seu colega de profissão precisa "honrar as calças". "Se ele falou aquilo com a repórter do Super, ele tem que honrar as calças dele e não pode voltar atrás desse jeito. Ele vai ter que explicar tudinho, porque se ele disse aquilo, ele tem de se explicar", sustenta.

Diante da alegação de que as informações no jornal são "inverídicas", Lima rebate garantindo a integridade da repórter. "O Francisco Simim deu uma entrevista para o jornal Super no dia 23 e disse para a Tâmara - que eu a conheço e sei que ela não está mentindo - que a Eliza estaria realmente morta. Ele disse ainda que os outros réus irão segurar a bronca e o Bruno vai ser vendido para Itália. Depois de vendido e estar jogando na Itália, ele iria mandar dinheiro para os outros aqui", diz o defensor.

Segundo Lima, Simim planejou junto a Bruno as fortes declarações porque "gosta de aparecer". "Depois o Bruno voltou atrás e falou que não era mais para ele dar a entrevista, mas ele já tinha dado a entrevista e já estava nas bancas de jornais", afirma, acrescentando que vai pedir para sua cliente "cobrar do Simim onde estão os ossos da filha dela" e que o advogado do goleiro "está tentando mudar a estratégia para tirar o Bruno da cadeia".

Fonte: Terra, www.terra.com.br