Advogado é acusado de pedofilia no MA

O advogado foi liberado da cela em que se encontrava por determinação da Justiça

O advogado e professor universit?rio Sidney R?bson Barros Costa foi liberado no final da tarde de sexta-feira (17) de uma das celas do Quartel do 3? Batalh?o da Pol?cia Militar (3? BPM), onde se encontrava.

Sidney R?bson havia sido preso por determina??o do juiz Delvan Tavares, da Vara da Inf?ncia e da Juventude, acusado de pedofilia. A v?tima foi uma menina de apenas 12 anos.

O advogado foi liberado da cela em que se encontrava por determina??o da Justi?a e ficar? em regime de pris?o domiciliar. Na pris?o domiciliar, o acusado fica detido em sua pr?pria moradia, sem poder sair dela at? que o mesmo seja julgado ou sua pena seja cumprida (em casos j? julgados).

De acordo com informa?es, para conseguirem o direito de pris?o domiciliar, os advogados de Sidney R?bson alegaram que ele se encontrava em situa??o sub-humana na cela do 3? BPM.

Sidney R?bson foi denunciado pela m?e da menor ao Conselho Tutelar, que por seu turno o denunciou ? delegada Virg?nia Loiola, titular da Delegacia Especial da Mulher. Ap?s as investiga?es, foram confirmados os fatos atrav?s de testemunhas e depoimento da pr?pria menina. A garota foi submetida a exames de conjun??o carnal e constou-se o abuso sexual. Mediante as provas, a delegada Virg?nia Loiola representou pelo pedido de pris?o preventiva do acusado, que foi decretada pelo juiz da Vara da Inf?ncia e da Juventude, Delvan Tavares. A voz de pris?o foi dada pelo pr?prio juiz.

Fonte: O Progresso