Advogado é agredido até a morte por supostos policiais em briga

A OAB do Estado emitiu uma nota sobre o caso.

Na manhã desta terça-feira (24), um homem identificado como Roberto Luís Caldart, advogado de 42 anos foi espancado até a morte  na cidade de Palhoça, em Santa Catarina. De acordo com informações, a vítima foi chamado por moradores durante uma discussão sobre uma expulsão dos residentes no local que é um edifício composto por quitinetes.

Pouco tempo depois da chegada do advogado, também chegou dois carros com dez pessoas. O grupo disse ser da polícia e que iria realizar a reintegração de posse do imóvel. Após um bate boca, o homem foi agredido assim como outros moradores. Os autores fugiram e ninguém foi preso.

A OAB do Estado emitiu uma nota sobre o caso, lamentando "profundamente a morte trágica" do advogado e afirmou que está prestando assistência à família. "O assassinato de um advogado em pleno exercício profissional constitui grave atentado à administração da Justiça e não pode ser tolerado. Um ataque ao profissional é um ataque ao Estado", afirmou o presidente Paulo Brincas.

Advogado agredido por supostos policiais (Crédito: Reprodução)
Advogado agredido por supostos policiais (Crédito: Reprodução)
Advogado agredido por supostos policiais (Crédito: Reprodução)
Advogado agredido por supostos policiais (Crédito: Reprodução)
Fonte: Com informações do R7