Advogado bebeu três doses de vodka e cervejas antes de agredir criança em THE

Advogado bebeu três doses de vodka e cervejas antes de agredir criança em THE

A esposa do advogado, Aline Coelho, nega as acusações, embora reconheça que ele tenha se excedido nos ânimos

O advogado Dilermano de Araújo foi para a Central de Flagrantes neste domingo, 27, após acusação de danos e lesão corporal contra duas pessoas, conforme aponta o inquérito.

Denúncias garantem que, ao lado da esposa e de uma filha, o advogado iniciou uma série de agressões porque uma refeição que havia pedido estava demorando muito. Uma das vítimas, que não quis ser identificada, é representante do restaurante onde aconteceu o tumulto, e a outra é José Carlos de Vasconcelos.

?Quando eu o vi chamando o garçom eu acompanhei e perguntei: Dr. está faltando alguma coisa? Ele me disse que tinha pedido uma comida e não queria mais por que a comida era uma porcaria, um lixo, uma lavagem. Quando ele pediu a conta ele logo jogou no chão tudo o que tinha em cima da mesa. Eu fui chamar o segurança e a polícia, foi quando ele agrediu dois garçons e, ao entrar na área climatizada, ele pegou uma criança pelo cabelo, levantou ela e soltou?, descreve o funcionário do restaurante ao afirmar que o advogado tomou três doses de Vodka e algumas cervejas antes do ato e que não era a primeira vez que isso acontecia. Em outro momento, ele já teve problemas com outro garçom do restaurante.

O inquérito está no 12º Distrito com o delegado Ademar Canabrava. ?Eu recebi hoje pela manhã o flagrante, mandei comunicar a justiça e ele foi posto em liberdade mediante fiança?. O advogado foi conduzido pelo Ronda Cidadão, mas foi posto em liberdade após pagar R$ 1.358,00.

A esposa do advogado, Aline Coelho, nega as acusações, embora reconheça que ele tenha se excedido nos ânimos. ?Ele derrubou pratos, mas não existiu essa criança. Os garçons não vieram para segurar ele e sim com cascos de cerveja?. A esposa presume que a intenção dos garçons era de agredir seu esposo. Ela ainda desmente que o advogado tenha um histórico de agressões em lugares públicos, conforme denúncia, e afirma que a causa do problema foi a demora da refeição.

A advogada dos familiares da criança, Fabiana Melo, afirma que irá acioná-lo judicialmente. ?Para a mãe foi uma surpresa quando ele puxou pelo cabelo da criança. Até então a gente está sem entender o que ele realmente queria fazer. Ele agiu de forma errada, eu irei acioná-lo judicialmente?, encerra.

VEJA O VÍDEO (FEITO POR CINEGRAFISTA AMADOR)

Fonte: Denison Duarte