Advogado presta novo depoimento sobre sumiço de ex-namorada

Advogado presta novo depoimento sobre sumiço de ex-namorada

Esta é a terceira vez que ele é ouvido desde 23 de maio, quando ela sumiu

O advogado Mizael Bispo de Souza, ex-companheiro da advogada Mércia Nakashima, presta novo depoimento à polícia de São Paulo na tarde desta sexta-feira (4). Essa é a terceira vez que o advogado é ouvido pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) desde o desaparecimento de Mércia, no domingo, 23 de maio, quando ela saía da casa de parentes em Guarulhos, na Grande São Paulo.

De acordo com o que parentes da advogada relataram à Divisão de Pessoas Desaparecidas do DHPP, Mércia havia conversado por telefone com Bispo antes de deixar a casa dos avós, por volta das 18h30 daquele domingo. O advogado nega qualquer envolvimento no desaparecimento da ex-namorada.

Dados do GPS do carro de Bispo, que é ex-policial militar, obtidos pela equipe do delegado Antonio Olim, confirmaram que seu Kia Sportage permaneceu três horas e meia parado na rua em frente ao estacionamento do Hospital Geral de Guarulhos no dia em que Mércia desapareceu. O rastreador registrou que o ex-namorado ficou das 18h40 às 22h38 no local, que fica perto da casa dos parentes de Mércia, onde ela foi vista pela última vez.

De acordo com o delegado Antonio Olim, o suspeito entrou em contradição com relação ao seu álibi, uma garota com quem fez um programa durante as três horas e meia nas quais o veículo ficou parado na noite daquele domingo. "Ele mudou o depoimento. Primeiro, disse que era uma garota de programa e agora disse que não era uma garota de programa. Que era uma garota que ele pegou na rua depois de ficar dando umas voltas de carro. Ou seja, ele ficou três horas e meia com uma garota da qual não sabe nem o nome, não sabe quem é. Ficou uma situação difícil de explicar", afirmou Olim.

Mizael disse ter pago R$ 20 pelo programa, de acordo com o delegado. O advogado confirmou que neste período estava acompanhado, mas evitou dizer que se tratava de uma garota de programa. "Está nos autos", desconversou.

Pelo rastreamento feito com base nos dados do GPS do carro, Mizael, à tarde, se dirigiu à casa de um amigo que fica perto da residência da avó de Mércia. Em seguida, às 17h32, ele ficou parado por cerca de 15 minutos na rua em frente ao estacionamento do hospital. Depois, foi para a casa dele, onde permaneceu por apenas três minutos. "Para pegar camisinha, dinheiro e fazer xixi, segundo ele nos relatou", revelou o delegado. Em seguida, Mizael retornou para a rua em frente ao hospital, mais uma vez, onde permaneceu pelas três horas e meia. "Ficou três horas e meia lá e nem sabe o nome dela. Com certeza, ele desceu do carro e é isso que estamos investigando", afirmou Olim.

De acordo com o depoimento de um guardador de carros que atua no estacionamento do hospital, ele viu Bispo deixar seu veículo e entrar em outro carro no dia 23. O carro que Mércia estava no dia em que sumiu era um Honda Fit prata. O automóvel ainda não foi localizado pela polícia.

O delegado já tem em mãos os dados de três celulares utilizados por Mércia Nakashima nos dias que antecederam ao seu desaparecimento. De acordo com Olim, a última ligação - não atendida, aliás - que a advogada recebeu foi do ex-namorado às 14h30 do domingo (23). "Depois disso, não houve mais ligações. Só mais tarde, quando familiares e amigos começaram a ligar depois de darem falta por ela", disse Olim. O delegado também pedirá a quebra do sigilo telefônico de outros dois celulares da advogada, mas que estavam inativos.

Fonte: g1, www.g1.com.br