Advogado quer mudar a comida de Bruno

Advogado quer mudar a comida de Bruno

Defensor disse que mudança na comida pode ser causa de mal estar do jogador

O advogado Frederico Franco, que trabalha junto com Ércio Quaresma na defesa do goleiro suspenso do Flamengo Bruno Fernandes, disse na tarde desta terça-feira (13) que irá pedir que seja servida uma ?refeição balanceada? ao jogador na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana.

Segundo Franco, seu cliente estava acostumado com ?um tipo de refeição? e agora está se alimentando de uma forma diferente. Para o defensor, esse pode ser o motivo que provocou o mal estar sentido por Bruno na madrugada do último domingo (11). Por volta das 2h30 daquele dia, o goleiro pediu por socorro. Ele afirmou sentir uma forte dor no peito e foi constatada queda de pressão. No dia seguinte, o advogado Ércio Quaresma disse que o jogador desmaiou e chegou a ficar inconsciente por cerca de uma hora.

Transferência

No final da manhã desta terça, o adolescente de 17 anos, primo de Bruno, deixou o CTR (Centro de Triagem e Recolhimento), na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, em direção a Minas Gerais. Ele deve ser confrontado com outros suspeitos do envolvimento no caso Eliza.

O menor causou uma reviravolta nas investigações após afirmar que Bruno e outros amigos teriam sequestrado, assassinado e esquartejado a ex-amante do goleiro. A polícia localizou o adolescente em uma das casas de Bruno.

Também na manhã desta terça, a chefe da Delegacia de Homicídios de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, Ana Maria dos Santos, disse que a mãe do menor está de "malas prontas" para se mudar para a capital mineira. A afirmação foi feita pela delegada ao chegar à sede da Divisão de Investigações de Belo Horizonte. Ana Maria informou que, antes de sair a decisão da Justiça de transferir o menor para Minas Gerais, a família já havia ?verbalizado? o desejo de que o garoto fosse para a capital mineira. De acordo com ela, o adolescente nasceu em MG e ainda possui parentes na capital mineira.

Fonte: R7, www.r7.com