Agentes encontram armas brancas e celulares em Operação na Custódia

Está sendo investigada como esses objetos entraram no local

A Secretaria de Justiça do Estado realizou, nesta terça-feira (12), operação de pacificação na Casa de Custódia de Teresina. Vinte homens do Grupo de Intervervenção Prisional, Força Tática da Polícia Militar e do Comando de Operações Prisionais atuaram na ação.

De acordo com o diretor da unidade, tenente Jean Carlo Bezerra, a operação, que será rotina na Casa de Custódia, busca garantir a manutenção da ordem e a disciplina dos detentos do presídio, funcionando, ainda, como ação preventiva de distúrbios.

Durante a operação, armas brancas e objetos, como celulares e baterias, foram apreendidos. De acordo com a Secretaria de Justiça, está sendo aberta uma investigação administrativa e, também, junto à Polícia Militar, para apurar a entrada desses objetos.

Ainda segundo a Secretaria, a nova diretoria está reforçando os procedimentos de revista, para evitar entrada de objetos ilícitos, bem como acelerando a reforma geral da unidade, de modo a evitar que os presos usem a própria estrututura para produzir armas.

Além da apreensão dos objetos, a gerência do presídio também realizou, durante a operação, uma contagem dos presos, concluíndo que, hoje, a Casa de Custódia conta com 943 pessoas presas, número que preocupa a Secretaria de Justiça, que tem buscado medidas para diminuir o excedente prisional.

Operação da Casa de Custódia
Operação da Casa de Custódia

Em assembleia realizada nesta terça-feira, os agente penitenciários decidiram por a realização de uma Operação Padrão, que deverá ser inciiada a partir de 1º de agosto, para cobrar do Governo providências relacionadas a superlotação dos presídios e sobre a segurança dos agentes. 

O Sindicato dos AgentesPenitenciários do Piauí informou que está sendo preparada uma cartilha que vai esclarecer sobre os objetivos da operação.

A Operação irá realizar várias ações, entre elas está o não recebimento de novos presos nas unidades prisionais.

 

Fonte: Portal MN