Álibis: Acusados de matarem 7 pessoas em chacina negam crimes

Álibis: Acusados de matarem 7 pessoas em chacina negam crimes

Os dois homens estavam no velório em Frutal de três das sete vítimas.

Os dois suspeitos de participarem da chacina de Doverlândia, no Sul de Goiás, ouvidos nesta segunda-feira (30), em Frutal, no Triângulo Mineiro, negaram participação no crime. ?Eles deram álibis do que estavam fazendo na hora do crime. Agora isso vai ser confirmado pela Polícia Civil de Goiás, que vai continuar com as investigações?, explicou a delegada de Frutal, Débora Mariani Jardim.

Durante o depoimento, que durou das 14h de segunda às 4h desta terça-feira (1º), a Polícia Civil de Goiás informou que foram expedidos mandados de prisão contra os dois. Eles foram encaminhados ainda na madrugada desta terça para Goiânia (GO).

Ainda de acordo com a delegada de Frutal, um homem preso em Doverlândia confessou o crime e entregou os outros dois, um sobrinho do fazendeiro morto Lázaro Oliveira, que era serviços gerais na fazenda onde ocorreu a chacina, e o sogro de Leolpoldo Rocha Costa, que também foi assassinado. Os suspeitos estavam no velório em Frutal, de três das sete vítimas, quando foram abordados por agentes da Polícia Civil.

Segundo Débora, de acordo com o depoimento do homem preso em Doverlândia, ele, o sobrinho do fazendeiro e um terceiro homem procurado pela polícia teriam sido contratados pelo sogro de Leopoldo para matar Lázaro. Pelo crime o homem receberia R$ 50 mil e havia conseguido um adiantamento de R$ 700.

Fonte: G1