Aluna de 17 anos esfaqueou colega com peixeira por motivo fútil

O caso ocorreu no Colégio Estadual Professor David Mendes Pereira, no bairro de Colinas de Pituaçu

O motivo da uma adolescente de 17 anos esfaquear uma colega de mesma idade na manhã desta terça-feira foi fútil, segundo depoimentos que as duas envolvidas deram para a delegada da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), Claudenice Mayo.

"Elas alegaram que não foi por ciúmes ou envolvimento com algum tipo de namorado. Eram amigas e se desentenderam, passaram a fazer ofensas uma com a outra e com olhares de maneira de que não se gostavam", disse Claudenice.

O caso ocorreu no Colégio Estadual Professor David Mendes Pereira, no bairro de Colinas de Pituaçu, em Salvador, após uma discussão.

A briga causou grande confusão e corre-corre na escola. Professores e alunos chegaram a se trancar dentro das salas de aula pensando que pudesse se tratar de um ataque ao colégio. A Polícia Militar, que trabalha nas rondas escolares da região, foi a primeira a chegar após a agressão e constatar o problema. A vítima precisou ser levada a uma Unidade de Pronto Atendimento por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Segundo a delegada, as duas adolescentes não devem trocar de colégio. "As mães delas são amigas e disseram que não tinha a possibilidade de sair da escola, pois senão perderiam o ano". Sobre as consequências, Claudenice completou. "Provavelmente terão uma medida socio-educativa no Ministério Público, para onde serão encaminhadas amanhã."

As meninas cursam o 2º ano do Ensino Médio, mas são de classes diferentes. Entretanto, moram na mesma rua, segundo a delegada da DAI. Na briga, a estudante foi golpeada com uma peixeira e, apesar da seriedade do ferimento, foi atendida e classificada como fora de perigo pelos médicos.

Fonte: Terra