Ameaça de bomba pode ter sido feita por ex-funcionário da TAM, diz Polícia Federal de Manaus

Ameaça de bomba pode ter sido feita por ex-funcionário da TAM, diz Polícia Federal de Manaus

Bagagens e aeronave passam por vistoria; aeroporto está fechado. Para PF, alerta pode ser falsa, causada por revolta após demissão em massa.

A Polícia Federal (PF) acredita que a ameaça de bomba no voo 3540 da TAM, que fechou o aeroporto de Manaus neste sábado (18), possa ter sido feita por um ex-funcionário da empresa, segundo o delegado federal Fábio Pessoa. Apesar da suspeita de alarme falso, de acordo com o delegado, ainda é realizada investigação mais completa e a existência de bomba não foi descartada.

Em entrevista no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, o delegado Fábio Pessoa explicou como está sendo realizada a operação. "Tudo começou quando um funcionário da American Airlines viu mensagens no banheiro do aeroporto de Brasília xingando a TAM e fazendo alusão à possível explosão desse avião", disse. "Como o voo já tinha decolado, fizemos esse procedimento para verificar tudo em Manaus", completou.

Para a PF, um ex-funcionário poderia estar tentando "se vingar" da empresa aérea após demissão em massa. "A TAM demitiu muita gente recentemente e um antigo funcionário é suspeito de fazer essa ameaça. Já sabemos de alguém que estava causando problemas, fazendo ameaças, mas ele ainda é só um suspeito", afirmou Pessoa.

Já foi realizada vistoria nas bagagens de mão e pertences dos 162 passageiros da aeronave. Até o momento, nenhuma irregularidade foi detectada, segundo a PF. Uma nova varredura será feita nas bagagens e no avião. "Achamos que não deve proceder a informação, mas por questão de segurança nós não podemos deixar de fazer esse levantamento", ressaltou o delegado.

Aeroporto fechado

Com a ameaça de bomba, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes foi fechado para pouso e decolagem. Até o momento (15h), mais de 25 voos já foram afetados. Os voos com destino a Manaus foram deslocados para Santarém, Boa Vista e Brasília. A previsão da PF é de que o serviço seja normalizado por volta de 19h (21h no horário de Brasília), podendo ser prolongado caso a varredura na aeronave dure mais tempo. "Pedimos para liberar a pista secundária do aeroporto, pois acreditamos que o risco é baixo, e também para não causar mais prejuízos à aviação civil", destacou Pessoa.

Ameaça de bomba

A aeronave, vinda de Brasília com destino a Boa Vista, desembarcou em Manaus às 10h40 e foi evacuada para ser realizada uma varredura no avião. Passageiros relataram que precisaram deixar o avião pelas saídas de emergência. Os esquadrões antibomba da PF e da Polícia Militar (PM) foram acionados.

De acordo com o site da TAM, o voo 3540 é realizado por uma aeronave modelo Airbus A320. A TAM informou que a aeronave transportava 162 passageiros. Em nota, a empresa disse ainda que "lamenta os transtornos causados aos clientes, reitera que a segurança é um valor imprescindível e que todas as suas ações visam a garantir uma operação segura".

Fonte: G1