Americano conta como foi o assalto em que morreu lutador brasileiro

Americano baleado na Zona Oeste implorou para não morrer, diz delegada

Márcia Julião, da 34ª DP (Bangu), visitou Brent Garret no hospital.

Ele e o amigo Marco Jara, morto com três tiros, teriam sido assaltados.

+

A delegada Márcia Julião, da 34ª DP (Bangu), contou que o americano Brent Garret Massnam - baleado num suposto assalto em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio ? implorou aos suspeitos para não morrer. Ela ouviu o americano informalmente, na tarde desta sexta-feira (25), no Hospital Pedro II, em Campo Grande, onde ele estava internado.

O americano foi transferido nesta tarde, por volta das 15h30, para o Hospital Copa D"or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Brent contou à delegada que foi jogado para fora do carro após levar um tiro na barriga na noite de quinta (24), véspera do Natal. Ele estava com o amigo brasileiro e lutador de jiu-jitsu Marco Jara, morto com três tiros. A delegada contou que na conversa com o americano ele disse que Marco teria reagido ao assalto. Um dos tiros que atingiram Marco teria sido na cabeça e os outros dois, no tórax.

Ainda segundo Julião, Brent confirmou que ele e Jara foram abordados por dois homens armados em um Siena, no momento em que eles foram buscar algo na traseira do Land Rover, onde estavam. A delegada afirmou que o Siena era roubado e o registro da ocorrência foi feito na 36ª DP (Santa Cruz). Para ela, o mais provável é que o crime ocorrido nesta quinta-feira seja registrado como roubo seguido de morte. Porém a delegada disse que o caso será encaminhado para a 36ª DP, área onde ocorreu o suposto assalto.

De acordo com a assessoria do Copa D"or, Brent ficará internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo). Um representante do consulado americano acompanha Brent desde o Hospital Pedro II.

Mensagens de carinho na internet

Parentes e amigos do lutador de jiu-jitsu Marcos Adriano Albuquerque, conhecido como Marco Jara, deixaram palavras de carinho no site de relacionamento Orkut.

"Primo.... so me resta questionar o pq das coisas dessa vida. (...)

Não posso culpar nada, nem ninguem... (...)

Deus sabe o q faz. nao vou condenalo... somente tentar entender.... Vc foi e sempre sera um ANJO como sempre te disse... " (sic), escreveu Rafaela.

Em outro recado, um tio escreveu: "Aonde quer que voce esteja voce sempre estara no meu coracao" (sic).

Em seguida, a mensagem de uma amiga, inconformada: "Meu DEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Prq???????? Não acredito!!!!!!!!" (sic). Na noite de Natal (24), ela havia deixado um recado dizendo que não estava conseguindo falar com o amigo porque a ligação não completava: "Feliz Natal !!!! Q seu 2010 seja repleto de vitorias, grandes conquistas e muuuuuuuuuuuuita saúde!".

No álbum da página do lutador, há fotos dele em diveros países, como Itália e Londres, além dos Estados Unidos, de onde ele tinha acabado de chegar. Além disso, Marco Jara exibe um retrato com o lutador de boxe norte-americano Mike Tyson.

Corpo liberado

O corpo do lutador foi liberado no início da tarde desta sexta-feira (25). De acordo informações do Instituto Médico Legal de Campo Grande, o enterro de Jara foi marcado para as 11h deste sábado (26), no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul.

Americano baleado

Jara foi morto e o amigo americano Brent Garret Massnam baleado durante um suposto assalto em Santa Cruz, quando estavam seguindo para Paraty, no Sul Fluminense, para festejar o Natal. Eles teriam parado na Estrada da Pedra, próximo do conjunto Cesarão, em Santa Cruz, para pedir informações e foram abordados por dois homens armados. Segundo a polícia, ao tentar reagir, Garret foi baleado e jogado para fora do carro, enquanto os suspeitos fugiram no Land Rover com Jará.

O lutador foi encontrado horas mais tarde, assassinado, dentro do carro, num acesso da Favela do Sapo, em Senador Camará, na Zona Oeste.

O americano, segundo informações da Secretaria estadual de Saúde, foi operado e ficou internado na enfermaria do Hospital Pedro II.

Fonte: AE