Jogador por ter sido assassinado por causa de mulher em BH

Jogador por ter sido assassinado por causa de mulher em BH

Darrisson também disse que a confusão começou por conta de uma mulher

O jovem Darisson Carlos Ferraz da Silva, 18 anos, um dos três suspeitos que confessaram ter matado o atacante William Morais, emprestado pelo Corinthians ao América-MG, afirmou neste domingo que não se arrepende do crime, cometido durante a madrugada na região da Pampulha, em Belo Horizonte. "Meu sentimento não é de arrependimento não, agora vou fazer o quê? Se ele tivesse uma arma lá naquele momento ele poderia ter me matado. Antes ele do que eu", afirmou a jornalistas. As informações são da rádio Jovem Pan.

Darrisson também disse que a confusão começou por conta de uma mulher, negando que tivesse o intuito de roubar o atleta. "Ele ficou bravo porque eu mexi com a menina que ele estava conversando e veio discutir. Daí eu falei pra ele que não estava escrito na testa dela que ela é mulher dele. Se eu quisesse roubar tinha levado alguma coisa", afirmou. No entanto, o jovem e os outros dois acusados presos - Hebert Lopes dos Santos, 18 anos, e Daivisson Carlos Basílio Moreira, 23 anos -, serão indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte).

Fonte: Terra, www.terra.com.br