Após arrancar feto de grávida, homem mata professora a tesouradas

Polícia afirma que suspeito ainda tomou café da manhã com a vítima

Diego Paulino Jucoski, de 30 anos, foi preso emCuritiba (PR), suspeito de matar uma professora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná no mês de outubro.

Jucoski respondia em liberdade pela morte da ex-mulher, de 20 anos. Fabiana de Gracia Buchuk Cordeiro foi morta com mais d e20 facadas e teve seu feto arrancado pelo suspeito.

A professora de equoterapia Claúdia Maria Bighetti, de 47 anos, foi morta a facadas em uma chácara na região metropolitana de Curitiba.

Segundo a polícia, depois de desferir a vítima com uma faca de cozinha, Diego Paulino Jucoski ainda utilizou uma tesoura de jardinagem, uma vez que percebeu que a professora ainda respirava.

O caseiro da chácara teria tomado café com a vítima antes de cometer o crime. Quando os policiais chegaram ao local, a televisão estava ligada e a mesa estava posta com duas xícaras.

O corpo da professora foi encontrado quatro dias depois docrime, já em estado de decomposição. O delegado responsável pelo caso afirma que o suspeito é usuário de drogas.


Image title




Fonte: Com informações do R7