Após crise de ciúmes homem mata ex mulher e enteadas a facadas

Segundo policiais Marcelo confessou o crime

Marcelo Ferreira de Faria, de 47 anos, foi preso por matar a esposa e as enteadas a facadas no interior do Rio Grande do Sul.

Segundo policiais Marcelo disse que matou a companheira porque ela estava lhe traindo, sendo que os dois já estavam separados há algum tempo.

" Ele (Marcelo) confessou que agiu por ciúmes porque estava sendo traído. O suspeito contou que teria encontrado mensagens no celular da mulher indicando isso. Ele havia procurado ela para uma aproximação, passou a noite na casa da mulher e, no dia seguinte, cometeu os assassinatos" contou o investigador.

As vítimas foram identificadas como Márcia Thomé, de 32 anos, e as filhas dela, Jaíne Márcia Thomé Kanapp, de 16, e Jeisse Thomé Glockner, de 5 anos. O crime aconteceu na tarde desta terça(22).

Márcia Thomé, de 32 anos (Crédito: Reprodução)
Márcia Thomé, de 32 anos (Crédito: Reprodução)


Após assassinar a mulher e as enteadas, Marcelo ainda tentou tirar a própria vida.

Vizinhos contaram que, logo no início da manhã, ouviram um barulho de briga vindo do apartamento de Márcia. Depois, por volta de 13h30, moradores sentiram cheiro de gás vindo do local e acionaram os bombeiros e a Brigada Militar. Os agentes arrombaram a porta e encontraram as vítimas mortas no chão do quarto.

Jaíne Márcia Thomé Kanapp, de 16, e Jeisse Thomé Glockner, de 5 anos (Crédito: Reprodução)
Jaíne Márcia Thomé Kanapp, de 16, e Jeisse Thomé Glockner, de 5 anos (Crédito: Reprodução)


Marcelo foi socorrido e levado para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde recebeu atendimento. Em seguida, ele foi levado para a Delegacia de Bom Princípio, onde prestou depoimento. Após confessar o crime, o suspeito foi levado para a Penitenciária Modulada de Montenegro.

De acordo com Baladão, uma testemunha confirmou que as brigas entre o casal eram constantes e que, depois da separação, Márcia estaria pensando em reatar o relacionamento com um ex-companheiro. Marcelo já havia agredido Márcia, em 2015, segundo a polícia.

Fonte: Com informações do Extra