Após denunciar ex para PM, esposa é agredida com golpes de punhal; veja

Ela fazia a denúncia pela segunda vez em um mês, segundo a polícia.

Uma mulher de 31 anos foi agredida pelo ex-marido após prestar depoimento contra ele na Delegacia da Mulher de Londrina, no norte do Paraná, nesta quarta-feira (27). Segundo a Polícia Civil, a vítima foi agredida com um punhal a uma quadra da unidade. O filho do casal testemunhou as agressões e avisou a polícia. O agressor foi preso perto do local onde aconteceu a agressão. A vítima foi levada para o Hospital Santa Casa de Londrina com vários cortes nos braços e tórax. O hospital informou que ela está bem e que os cortes não foram profundos.

Os dois foram casados por 15 anos e têm três filhos. Eles se separaram em outubro, e a mulher fez a primeira denúncia contra o ex-marido no início deste mês de novembro. Com a denúncia, ela conseguiu uma medida protetiva.

De acordo com a delegada Elaine Ribeiro, a mulher voltou à delegacia nesta quarta-feira acompanhada do filho de 14 anos para abrir um novo processo contra o ex-marido, pois ele estava desrespeitando a medida judicial que o impedia de chegar perto dela. ?Em depoimento, ela disse que, na semana passada, ele [ex-marido] tinha a procurado e a agredido e, por isso, retornou à delegacia. Mas, na saída da unidade ele estava esperando por ela?, detalha Elaine.

A delegada explica que a vítima agiu conforme os padrões da polícia, que orienta as vítimas de agressão a avisar o órgão quando o agressor descumprir medidas judiciais. ?Infelizmente a gente faz de tudo para proteger a vítima, oferecemos inclusive abrigo, mas quem sabe o grau de ameaça é a própria pessoa que foi agredida, e é ela que deve decidir se quer receber mais proteção ou não?, afirma Elaine Ribeiro.

Conforme a polícia, o ex-marido vai responder pela Lei Maria da Penha, por ter desobedecido uma decisão judicial e por tentativa de homicídio. ?Nós vamos esperar ela melhorar para podermos ouvi-la mais uma vez e, assim, concluirmos o caso?, acrescenta a delegada Elaine Ribeiro.

Fonte: G1