Populares pegam dinheiro após explosão de caixa eletrônico

Populares pegam dinheiro após explosão de caixa eletrônico

Criminosos explodiram aparelho na madrugada desta sexta-feira (18)

Um caixa eletrônico foi explodido, na madrugada desta sexta-feira (18), dentro de um supermercado em Guarujá, no litoral de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, os criminosos fugiram, mas deixaram para trás parte do dinheiro, que ficou espalhado pelo chão. Algumas pessoas que passaram pelo local poucos minutos após o crime recolheram as notas e foram embora.


Após explosão de caixa eletrônico, populares pegam dinheiro do chão

De acordo com a PM, pelo menos quatro criminosos encapuzados participaram da ação, que aconteceu por volta das 3h30, no bairro Perequê. Quando saíram do local, eles levaram dois malotes, onde provavelmente colocaram o dinheiro. No chão, em frente ao estabelecimento, os bandidos deixaram algumas notas queimadas e manchadas, e fugiram em um carro. Uma das funcionárias do comércio, que mora nas proximidades, foi uma das primeiras pessoas a chegar ao local, que estava vazio, e a acionar a polícia.

O dono do supermercado, José Oliveira, afirma que havia colocado uma parede de concreto em volta do caixa para tentar evitar a ação dos criminosos. O aparelho foi instalado na última quarta-feira (16). Nos últimos meses, dezenas de caixas eletrônicos foram destruídos na região, o que fez com que vários comerciantes procurassem alternativas para aumentar a proteção dos estabelecimentos que possuem o equipamento. "Tinha medo que isso acontecesse", conta.

Peritos foram enviados ao supermercado para analisar o local. As câmeras de monitoramento dentro do comércio não gravaram a ação do grupo, já que não filmam a parte externa do estabelecimento. Ninguém foi preso.

Suspeita

A Polícia Civil em Guarujá suspeita que uma quadrilha responsável pela onda de explosões dos caixas eletrônicos na região seja da cidade. Na madrudada do dia 9 de maio, cerca de 30 criminosos roubaram cerca de R$ 226 mil de agências bancárias de Ilhabela, no litoral norte, e fugiram em duas lanchas.

Fonte: G1