Após morte de policial, viatura da PM é atacada na Rocinha

Os suspeitos Rafael da Silva de Barros (à esquerda) e Ronaldo de Azevedo Oliveira da Cunha (à direita)

Uma viatura da Polícia Militar do Rio de Janeiro foi alvo de um coquetel molotov na madrugada deste sábado, durante um patrulhamento na favela da Rocinha, zona sul da cidade.

De acordo com a PM, por volta das 02h30 os policiais suspeitaram de um homem que frequentava uma festa particular e o levaram à averiguação. Revoltados, amigos do rapaz arremessaram o coquetel contra o carro da polícia. A explosão quebrou um dos vidros da viatura. Ninguém foi preso ou ficou ferido na ação.

A ação visa a encontrar os responsáveis pela morte do soldado Diego Bruno Barbosa Henriques, 25 anos, baleado durante um patrulhamento na parte alta da favela, na quinta-feira.

Já neste sábado a Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil realizou uma operação, que contou com cerca de 40 policiais, para cumprir dois mandados de prisão e dois de busca e apreensão na Rocinha.

Segundo a polícia, os dois suspeitos de terem matado o policial Diego Bruno Barbosa Henriques são Ronaldo de Azevedo Oliveira da Cunha e Rafael da Silva. O delegado titular do DH, Rivaldo Barbosa, pediu que a população ajude na captura dos suspeitos por meio do telefone 2253 1177.

Fonte: Terra, www.terra.com.br