Após mudanças de opinião, jovem registra B.O. contra Feliciano

Ela relatou ter sido violentada pelo deputado.

A militante do PSC Patrícia Lellis registrou ocorrência neste domingo (7) contra o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) por abuso sexual. O boletim foi feito na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, na Asa Sul, e confirmado pela Polícia Civil. O chefe de gabinete do parlamentar foi detido em São Paulo na sexta (5) e liberado no dia seguinte.

Em vídeo divulgado no YouTube neste sábado (6), Feliciano chamou as acusações da jovem de "falsa comunicação de crime". Neste domingo, Patrícia chegou a atender o telefone, mas desligou quando foi informada do motivo da ligação.

A ocorrência diz que o suposto crime aconteceu no dia 15 de junho, entre 9h e 9h30, em um apartamento na quadra 415 da Asa Sul. Patrícia Lellis já tinha registrado um boletim em São Paulo contra o chefe de gabinete do político, Talma Bauer, que foi detido nesta sexta (5) por suspeita de manter a jovem em cárcere privado nesse endereço.

Antes de registrar os boletins, a jornalista e militante do partido de Feliciano chegou a publicar um vídeo em redes sociais, afirmando que as acusações divulgadas pela mídia eram "falsas" e que o deputado era um "homem bom". Dias depois, um amigo de Patrícia disse à polícia de São Paulo que a jovem recebeu R$ 20 mil para gravar o vídeo.

Pastor grava vídeo e se diz inocente (Crédito: Reprodução)
Pastor grava vídeo e se diz inocente (Crédito: Reprodução)
Marcos Feliciano (Crédito: Reprodução)
Marco Feliciano (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1