Após ser violentada, mulher consegue matar o estuprador

Após ser violentada, mulher consegue matar o estuprador

Eliton Souza Alves, de 32 anos, foi morto ao chegar em casa.

Um homem foi assassinado a pedradas na madrugada deste sábado (21) em Santa Maria, região administrativa do DF, por uma mulher que teria sido violentada pela vítima. O crime aconteceu na entrada do condomínio Porto Rico por volta da meia noite.

Eliton Souza Alves, de 32 anos, foi morto ao chegar em casa. A família do rapaz saiu da casa onde tudo aconteceu sem falar com os vizinhos.

Do lado de fora, ficaram as luvas usadas na perícia e pedaços da roupa usada pela vítima no dia do crime. Testemunhas contaram que uma discussão começou na porta da casa do rapaz e que houve muita gritaria. O morador Nilton Gomes ouviu tudo.

? Muita gritaria, muito barulho, gente pedindo socorro, chamando a polícia. Eu não saí de casa com medo.

Ana Célia da Rocha, vizinha do rapaz, viu Eliton pedindo socorro.

? Quando fui ver o que tinha acontecido, ele ainda estava vivo, sangrando. Aí chamei a polícia, mas demorou muito para chegar e ele acabou morrendo aqui.

No final da tarde de sábado uma mulher se apresentou à delegacia e assumiu a autoria do crime.

Em depoimento ao delegado, ela afirmou que matou o rapaz porque teria sido violentada por ele. O abuso foi comprovado por exame no IML (Instituto Médico Legal), mas o laudo pericial ainda vai confirmar se ela foi violentada pela vítima ou por outra pessoa.

O resultado do exame vai sair em 30 dias e a mulher vai responder por homicídio. Se condenada, ela pode ficar até 20 anos na cadeia.

Fonte: R7, www.r7.com