Após Suzane, irmãos Cravinhos pedem progressão de pena

Cristian foi condenado a 38 anos e seis meses de prisão; Daniel teve pena de 39 anos



Após Suzane von Richthofen pedir à Justiça, em maio, o benefício do regime semiaberto --em que o preso só passa a noite na prisão--, agora são os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos que fizeram a solicitação. Os três cumprem pena pela morte, em 2002, dos pais dela, Manfred e Marísia.

Os processos, em fase inicial, estão com o Ministério Público, que verifica se Cristian e Daniel cumprem os requisitos: terem cumprido ao menos um sexto da pena e apresentarem bom comportamento, atestado pela penitenciária 2 de Tremembé (147 km de SP), onde estão.

A Folha apurou que, embora não seja mais exigido por lei, a Promotoria pedirá que passem por exame criminológico --que avalia se o preso tem condições de voltar à sociedade. O advogado dos irmãos, Adib Geraldo Jabur, não respondeu aos recados da reportagem.

Cristian foi condenado a 38 anos e seis meses de prisão; Daniel teve pena de 39 anos e seis meses --a mesma da ex-estudante, que conseguiu reduzi-la para 38 anos.

O pedido de Suzane está em análise pela Justiça --a decisão foi adiada enquanto a Promotoria investiga uma página no Twitter atribuída a ela.

Anteontem, a Justiça concedeu o regime semiaberto a Florisvaldo de Oliveira, o cabo Bruno, ex-policial militar condenado a 103 anos por homicídios.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br