Aposentada é baleada e jogada de precipício pela filha adotiva em rodovia de São Paulo

A aposentada conseguiu chegar até a margem da estrada e pedir ajuda da polícia rodoviária

Uma aposentada foi baleada e jogada de um precipício na Rodovia Mogi-Bertioga, em São Paulo. A vítima acusou a filha adotiva de participar da tentativa de assassinato. Mesmo ferida na mão e na cabeça, a aposentada de 64 anos conseguiu chegar até a margem da estrada e pedir ajuda da polícia rodoviária. Ela não corre risco de morte.

No pronto-socorro de Bertioga, a 103 km de São Paulo, contou que foi convencida pela filha a levar um amigo dela para a igreja. ?A primeira etapa do plano seria que ela entrasse de forma espontânea no interior do veículo, sentasse no banco de trás, como se fosse um táxi?, afirma o delegado José Aparecido Cardia. Ao invés de ir para a igreja, eles seguiram para a rodovia.

Ainda segundo a polícia, a vítima disse que a filha planejou o crime para roubar o dinheiro da aposentadoria dela. "Era uma quantia pequena, em torno de R$ 580", diz o delegado.

Como a filha da vítima e os outros acusados, dois homens e a mulher de um deles - grávida de três meses -, moram em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, a prisão foi feita por policiais da cidade. Uma arma com a numeração raspada estava com um dos suspeitos.

A vítima está internada na Santa Casa de Santos, a 72 km de São Paulo, e não corre risco de morte. A filha adotiva nega a acusação.

Fonte: g1, www.g1.com.br