Argentina: polícia liberta mulher presa por marido por 7 anos

Encisa teve quatro filhos com seu marido, Oscar Roberto Enríquez

Sofia Encisa, uma mulher de 24 anos, foi mantida prisioneira na Argentina durante sete anos por seu marido, período no qual sofreu abusos e maus-tratos.

Encisa, que teve quatro filhos com seu marido, Oscar Roberto Enríquez, foi libertada nesta quinta-feira após uma operação policial realizada em Guernica, na província de Buenos Aires, que terminou com a prisão do homem, 33 anos.

"Ela está muito angustiada, triste e em choque. Queria ir mas não podia. Uma vez, tentou fugir e foi apunhalada por trás. O marido a sufocava até deixá-la inconsciente", afirmou a irmã da vítima, Rocío, à Rádio 10, de Buenos Aires.

Enríquez é acusado de privação ilegítima da liberdade da mulher, que está presa desde 2005. A investigação começou após uma denúncia de Rocio, que recentemente conseguiu se comunicar com Sofia pelo Facebook.

"Ela quase não saia, e quando fazia isso, era acompanha por seu sequestrador. Por isso não podia pedir ajuda. Uma testemunha afirmou que quando ocasionalmente a via, ela tentava se expressar com frases curtas e por meio de códigos", relatou o juiz Germán Di Pascual, em declarações publicadas hoje pelo jornal La Nación.

Di Pascual afirmou que a mulher "nunca esteve desaparecida" já que seus familiares sempre souberam que estava com Enríquez, e por isso o crime não é "sequestro mas privação ilegal da liberdade duplamente agravada por ocorrer em situação de violência ou ameaças", delito que tem pena prevista de dois a seis anos de prisão.

Fonte: Terra Magazine