Arquidiocese suspende frei que foi preso por pedofilia

Segundo a polícia, a menina que acompanhava o frei no momento da prisão frequentava a paróquia

A Arquidiocese de Cuiabá (MT) confirmou, em nota oficial divulgada nessa terça-feira, a suspensão do frei suspeito de pedofilia no município de Várzea Grande. O religioso foi preso na segunda-feira, ao deixar um motel acompanhado de uma adolescente de 16 anos. O preso era pároco das paróquias Nossa Senhora Mãe dos Homens e Nossa Senhora de Guadalupe, na capital mato-grossense.

"Manifestamos nossa consternação e repulsa pelo fato ocorrido com uma jovem de 16 anos. No tocante à Arquidiocese de Cuiabá, já notificamos de imediato ao interessado a suspensão do exercício do ministério sacerdotal e a destituição de pároco das paróquias Nossa Senhora Mãe dos Homens e Nossa Senhora de Guadalupe", diz a nota, assinada pelo arcebispo Dom Milton Santos.

De acordo com a nota, "os demais encaminhamentos serão conduzidos pelos superiores da ordem/congregação à qual pertence o frei".

Segundo a polícia, a menina que acompanhava o frei no momento da prisão frequentava a paróquia Nossa Senhora do Guadalupe. Eles estavam dentro de um veículo que pertencia à paróquia.

A delegada Juliana Palhares disse que o frei foi indiciado por estupro de vulnerável. "A lei foi aplicada, sendo ele religioso ou não. Segundo depoimento da menor, o envolvimento com o religioso se iniciou no meio do ano passado. Os pais dela não sabiam do relacionamento entre eles", disse a delegada. Ela acrescentou que a família frequentava a igreja.

Conforme a delegada, as investigações iniciaram há cerca de um mês, após o recebimento de uma denúncia anônima. Depois do flagrante, a garota foi levada para o Instituto Médio Legal (IML) para realizar exames. O religioso está preso no anexo I, da Polinter (antigo Pascoal Ramos). Ele ficou calado durante o depoimento à polícia.

Fonte: Terra, www.terra.com.br