Arquiteto homossexual é encontrado morto amarrado em banheiro de casa

Segundo a PM, a residência do arquiteto não tinha sinais de arrombamento

Um homem foi encontrado morto dentro de um banheiro da própria casa neste domingo, no bairro Universitário, em Chapecó (SC), a 550 quilômetros de Florianópolis. O arquiteto Antonio Carlos Grando, 58 anos, estava com as mãos e pés amarrados dentro de um lavabo da residência, e também tinha um cinto preso ao pescoço. Os dois carros do arquiteto haviam sido roubados, mas já foram recuperados.

A Polícia Militar descobriu o homicídio na manhã deste domingo, depois de receber uma denúncia sobre um veículo Honda Civic que estava abandonado no interior do município, na região de Passo dos Índios. Os PMs encontraram o carro no local, já sem as rodas. A partir da placa, identificaram Antonio Grando como proprietário.

Ao chegarem à casa dele, encontraram o arquiteto morto no banheiro. O corpo tinha marcas de agressão, e a principal suspeita é de que o homem tenha sido morto por asfixia. O outro carro de Grando, um Vectra, também havia sido roubado, assim como uma televisão e o celular da vítima. O veículo foi localizado na noite deste domingo.

Segundo a PM, a residência do arquiteto não tinha sinais de arrombamento. "É bem provável que ele conhecia as pessoas que mataram ele", disse o tenente Felipe Brezolin, do 2º Batalhão da PM de Chapecó.

Grando era homossexual, e a Polícia Civil investiga se a orientação sexual do arquiteto está relacionada ao motivo do crime. Uma equipe do Instituto Geral de Perícias (IGP) recolheu amostras no local do crime, e o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Chapecó.

Fonte: Terra