Arrombadores de cofres de bancos são presos no Ceará

O pernambucano Anderson Bezerra dos Santos, 27, era o principal membro do grupo

Cinco homens, acusados de integrarem uma quadrilha especializada no arrombamento de cofres em agências bancárias, foram presos em Fortaleza. O grupo estava sendo investigado desde janeiro pela Polícia Civil do Piauí, depois de ter praticado furto em um banco, no Centro de Teresina. Informações chegaram à Polícia dando conta que os cinco homens estavam no Ceará. Eles foram localizados em uma pousada, na Praia de Iracema, no último fim de semana.

O pernambucano Anderson Bezerra dos Santos, 27, era o principal membro do grupo. Segundo a Polícia, ele havia trabalhado em uma empresa paulista que desenvolve técnicas de segurança para cofres. ´Ele trabalhava com estratégias para tornar o cofre o mais seguro possível, evitando arrombamentos´, explicou o delegado Andrade Júnior, diretor da Divisão Anti-Seqüestro (DAS), responsável pela prisão da quadrilha interestadual.

Além de Anderson foram presos, Manuel Pereira das Chagas, 42; Sérgio Monteiro de Moura, 29; Valmir Barbosa de Araújo, 30; e Eliandro Lima de Sousa, 32. Apenas o primeiro é natural do Rio Grande do Norte. Os demais são pernambucanos. Manuel já foi jogador profissional de futebol no clube Santo Amaro (PE).

A ação do bando foi toda descoberta pela Polícia. Dois homens - Valmir e Manuel - eram os especialistas em desativar os alarmes bancários. ?Eles cortavam o alarme do lado de fora do banco, interceptando a comunicação entre a agência e a empresa de segurança ou a Polícia. Desta forma, o alarme disparava, mas a informação não chegava à central?, explicou Andrade.

Depois que o caminho era aberto por Valmir e Manuel, todas as câmeras do sistema de vigilância eletrônico da agência eram viradas para o teto. A partir daí, Anderson entrava em cena com suas técnicas para a abertura do cofre.

Olheiros

Os outros dois integrantes do grupo - Eliandro e Sérgio - funcionavam como uma espécie de ´olheiros´. ?Eles ficavam do lado de fora do banco, usando batas e sinalizadores, como se fossem operários trabalhando naquele local. Isso desviava a atenção de quem passassem enquanto o furto estava acontecendo dentro do banco?, destacou o delegado Jairo Pequeno, do Departamento de Polícia Especializada (DPE).

Em poder da quadrilha a Polícia encontrou um farto material utilizado nos arrombamentos. De acordo com o que foi apurado, os bandidos estavam planejando atacar uma agência bancária em Fortaleza.

O chefe

Pernambucano virou especialista em cofres

O pernambucano Anderson Bezerra dos Santos, 27, é apontado pela Polícia como sendo o chefe da quadrilha. As investigações revelaram que ele havia trabalhado em uma empresa paulista que desenvolve técnicas de segurança para cofres

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br