Assassinato de ex-prefeito do MA teria sido por encomenda

Assassinato de ex-prefeito do MA teria sido por encomenda

O próprio ex-prefeito também é acusado de encomendar mortes.

O envolvimento do ex-prefeito Francisco Ferreira Sousa, o "Chico Riograndense", de 69 anos, com crimes de encomenda em São José dos Basílios (a 396 quilômetros de São Luís) pode ter sido a motivação de seu assassinato, ocorrido, na manhã de sábado (7). "Chico Riograndense" ? gestor de São José dos Basílios por dois mandatos (2001 a 2004, pelo PP, e 2005 a 2008, pelo PFL) ? foi morto com 5 tiros de pistola calibre 380, disparados pelo "garupa" de uma moto prata, à altura do Povoado Poção, quando o ex-prefeito voltava de carro de uma das fazendas que possuía na região.

Em ao menos 7 assassinatos, ocorridos desde a década de 90, "Chico Riograndense" apareceu como suspeito de ser mandante ou de ter envolvimento com supostos mandantes. A acusação chegou por meio de militantes de movimentos sociais que atuam na região maranhense dos Cocais.

As vítimas dos homicídios, segundo a denúncia, foram:

"Zezim Capeta" (ex-"prestador de serviços" de "Chico Riograndense", morto a tiros por dois pistoleiros em 1994; cobrava uma dívida do ex-prefeito;

Rubem (filho de "Zezim", investigava o assassinato do pai; Rubem e um homem que estava com ele foram mortos a tiros);

"Chiquinho Borges" (irmão do ex-prefeito Wilson Borges, espalhava em São José dos Basílios não ter medo de "Riograndense"; outro homem que estava com Borges numa moto também foi morto; ambos, a pauladas);

Pedro Mendes (também assassinado a pauladas, no Povoado Mucunã, dias depois de discutir com "Chico Riograndense" por causa de um terreno);

"Pires", do município de Dom Pedro (morto a tiros; cobrava um débito de "Chico Riograndense");

Josemir (morador do Povoado Altamira; trabalhou num posto de combustíveis de "Riograndense", localizado no Povoado Serra do Dico, e, ao ser demitido, levou o ex-patrão à Justiça do Trabalho; foi morto a tiros).

Todos esses casos devem fazer parte da investigação sobre o assassinato de "Chico Riograndense", que desde segunda-feira (9) está a cargo do delegado Edmar Cavalcante, titular da Regional de Presidente Dutra.

A motivação do assassinato ? cuja linha principal de investigação da polícia é crime de encomenda, já que nada foi levado da vítima ? ainda é desconhecida. O motivo pode ser vingança, pelos assassinatos em que o nome da vítima foi envolvido, ou disputa política, já que "Chico Riograndense" pretendia candidatar-se a prefeito nas eleições deste ano ? agora, pelo PDT, partido ao qual se filiou no ano passado.

Fonte: Jornal Pequeno