Atropelador do filho de Cissa Guimarães não irá a júri popular

Atropelador do filho de Cissa Guimarães não irá a júri popular

O advogado da fAA família de Rafael Mascarenhas informou que espera ter acesso à sentença para decidir se vai ou não recorrer.

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu nesta sexta-feira que Rafael Bussamra, que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, não irá mais a júri popular. Segundo sentença do juiz Jorge Luiz Le Cocq, Bussamra passa a responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e não mais por homicídio doloso, quando há intenção. Rafael Mascarenhas morreu atropelado há exatamente dois anos, no dia 20 de julho de 2010, quando andava de skate em um túnel interditado na zona sul do Rio de Janeiro. As informações são do Jornal Nacional.

Na época do acidente, o Ministério Público denunciou o atropelador por homicídio doloso, pois ele fazia um racha dentro do túnel. Na decisão de hoje, o juiz considerou que Bussamra não agiu de modo "indiferente", pois, após o atropelamento, parou o carro e, do celular, ligou para a Polícia Militar e para o Samu. Segundo o magistrado, "não pode ser classificado como indiferente o motorista que estaciona no local e procura providenciar socorro acionando órgãos de segurança". O advogado da família de Rafael Mascarenhas informou que espera ter acesso à sentença para decidir se vai ou não recorrer. O defensor de Bussamra, por sua vez, disse que a acusação por homicídio doloso era exagerada.

Fonte: Terra