Atropelador de Rafael é indiciado em 4 crimes

Atropelador de Rafael é indiciado em 4 crimes

Pai de Rafael Bussanra também pode responder por corrupção ativa

A delegada titular da 15ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro, Bárbara Lomba, deve indiciar Rafael Bussanra, suspeito de atropelar e matar Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, por ao menos quatro crimes ? homicídio, fuga, omissão de socorro e corrupção. O inquérito estará terminado até o fim do mês. A titular da investigação disse nesta terça-feira (10) que ainda precisa analisar as informações colhidas pela investigação para concluir se o motorista responderá por homicídio culposo, quando não há intenção, ou doloso, quando há intuito.

A delegada também ainda não definiu se existem elementos que indiquem se houve omissão de socorro no atropelamento.

- Há a possibilidade de homicídio culposo, de homicídio doloso, por dolo eventual. Se analisa a omissão de socorro e como seria considerada essa omissão, como crime autônomo ou caso de aumento de pena; corrupção ativa, e talvez uma fuga de local. Esses são os crimes.

O pai do suspeito, Roberto Bussanra, também pode ser indiciado por corrupção ativa. Ele é suspeito de oferecer dinheiro para que policiais militares liberassem o carro do filho sem a perícia.

A delegada afirmou que o laudo acrescentou informações técnicas à investigação, mas que os depoimentos e o trabalho de investigação serão mais determinantes para definir a tipificação dos crimes a que o atropelador deve responder. Os laudos do ICCE (Instituto de Criminalística Carlos Éboli) revelaram que o carro de Bussamra estava próximo dos 100 km por hora na hora do atropelamento e as avarias encontradas no veículo apontam que ele estava ao menos a 60 km por hora.

- Os laudos já chegaram, já juntamos, são importantes, mas não definem isoladamente qual vai ser a decisão. Reunidos com outras informações sobre velocidade, localização, conhecimento da interdição do túnel, visibilidade, depoimento de testemunhas. Várias informações estão sendo reunidas e vão nos permitir tomar uma decisão. O que falta é ver quais vão ser as definições legais às condutas que foram praticadas ali. Precisamos definir isso com tranquilidade.

Rafael Mascarenhas, de 18 anos, morreu na madrugada de 20 de julho enquanto andava de skate no túnel Acústico, sentido Gávea. A pista estava interditada para manutenção. O Siena dirigido por Rafael Bussanra e um Honda que o acompanhava seguiam pela pista sentido Barra da Tijuca, mas eles resolveram voltar para a zona sul, trocando de pista pela passagem lateral dentro do túnel.

Fonte: R7, www.r7.com