Avó é presa por acorrentar neto de 6 anos a um móvel

Ela pode pegar até oito anos de prisão por tortura e maus tratos, diz polícia.

Uma agente comunitária de saúde de 50 anos foi presa por manter o neto de 6 anos acorrentado em casa enquanto ela saía para trabalhar. A prisão ocorreu na noite desta quinta-feira (14), em Brasília. O menino foi libertado pelo Corpo de Bombeiros.

O caso foi denunciado pela madrinha do criança. Ela teria ouvido o menino chamar enquanto passava em frente à casa onde ele estava acorrentado.

Em uma gravação divulgada pelo Conselho Tutelar do Distrito Federal, a criança afirma que sentia dor e que a mãe sabia dos maus tratos. ?Minha mãe já viu?, disse aos bombeiros.

Nesta sexta-feira (15), o delegado Udson Araújo, que investiga o caso, disse que a avó alegou, ao ser presa, que queria preservar o neto de "más influências". ?A avó falou que deixou a criança acorrentada ali porque não queria que ela saísse para a rua e tivesse más influências enquanto saía para trabalhar.?

Segundo a polícia, a avó responderá por crime de tortura a maus tratos e pode pegar até oito anos de prisão. A mãe também pode ser indicada porque, segundo a polícia, sabia dos maus tratos, e não protegia o filho. A criança ficará aos cuidados da madrinha.

Fonte: g1, www.g1.com.br