Bancário diz que reconheceu sequestrador em Teresina

Bancário diz que reconheceu sequestrador em Teresina

O bancário pede ajuda de quem possa contribuir com informações que o levem a recuperar seu veiculo

O bancário do Itaú, conhecido por Ranieri, sequestrado no dia 24 de fevereiro, segunda-feira, após fazer a análise das imagens gravadas no local do ocorrido, afirmou durante o programa Agora desta quinta-feira, 3, que reconheceu o seu sequestrador.

?Essas características do vídeo, batem em 100% com o que eu vi no local no momento do ocorrido. Eu me lembro muito bem da mochila e do boné escuro. O porte físico e as características da roupa batem perfeitamente? confirmou ele, ao afirmar que o revólver utilizado pelo bandido tinha calibre 38.

O local das filmagens foi a Avenida João XXIII, nas proximidades da Avenida Nossa Senhora de Fátima, a aproximadamente 80 metros onde o bancário foi sequestrado. O estacionamento onde ocorreu o sequestro relâmpago era privado, e não do banco.

Um dos homens que aparecem no vídeo (que não foi apontado como suspeito) ligou para a Rede Meio Norte, se justificando e se apresentando como um frentista que estava à espera de um amigo.

De acordo com a polícia, os envolvidos tinham informações do horário de trabalho e do estacionamento que o gerente utilizava, entre outros detalhes.

O bancário se encontrava no estacionamento próximo ao banco, por volta das 18h30, ao encerrar seu expediente. Ele foi abordado por um homem quando entrava no seu veículo. O bandido puxou um revólver e anunciou o sequestro.

Até o momento o seu carro não foi recuperado.

Fonte: Denison Duarte