Bandidos podem ter sequestrado recém-nascido por engano

Bandidos podem ter sequestrado recém-nascido por engano

Polícia suspeita que alvo eram outras pessoas

Um bebê de apenas quatro dias, que sequer foi registrado em cartório, foi arrancado dos braços da mãe e levado por três sequestradores armados, sexta-feira, em Saquarema, na Região dos Lagos. A criança teria sido levada como vingança pelo não pagamento de uma dívida por parte do pai do bebê, chamado pelo trio de ?Marcelo?. Porém, a polícia acredita que os criminosos tenham entrado no imóvel errado e pego o bebê por engano.

Desesperado, o caminhoneiro Rodrigo Francisco dos Santos, pai do bebê raptado, fez apelo. ?Eu não sou Marcelo, sou Rodrigo, pai de Gustavo, e não devo nada para ninguém. Sou trabalhador e só peço que devolvam meu filho?, desabafou, chorando.

Cartazes com a foto do bebê foram distribuídos pela cidade por amigos e vizinhos da família, que é de São Gonçalo e teria se mudado para Bacaxá, distrito de Saquarema, há menos de 10 dias. A família passou o dia em vigília ontem na porta da 124ª DP (Saquarema), onde o caso foi registrado.

MÃE EM ESTADO DE CHOQUE

O delegado Luciano Coelho afirmou que, inicialmente, analisa o caso como sequestro e cárcere privado. E frisa que ele e a equipe de investigadores trabalham para tentar descobrir quem é o homem procurado pelos três criminosos.

Na noite de sexta-feira, os bandidos, encapuzados, arrombaram a porta da casa onde estava o recém-nascido perguntando por Marcelo. Depois, ameaçaram a mãe do bebê, de 17 anos, e a avó, Patrícia Sabino.

A mãe da criança, em estado de choque, não prestou depoimento, o que foi feito por testemunhas. O avô da criança, Luís dos Santos, disse que um desconhecido ligou para um telefone de contato da família, deu risadas e desligou.

Os policiais passaram o dia de ontem fazendo buscas pela região, conversando com vizinhos e com outros membros da família na tentativa de encontrar a criança e prender os criminosos. Porém, até 21h, ninguém havia sido preso, nem o bebê, encontrado. Informação que possa levar à polícia a prender o trio e encontrar a criança pode ser passada ao Disque-Denúncia (2253-1177).

Fonte: ODIAONLINE