Bandidos roubam rodas e deixam carro apoiado sobre macacos

Bandidos roubam rodas e deixam carro apoiado sobre macacos

Ao retornarem da praia para pegar os carros que tinham ficado estacionados nas ruas do município encontravam os veículos sem as rodas

Alguns turistas que escolheram o Guarujá, cidade do litoral paulista localizada a 82 quilômetros da capital, para passar o feriadão de Ano Novo tiveram uma desagradável surpresa.

Ao retornarem da praia para pegar os carros que tinham ficado estacionados nas ruas do município encontravam os veículos sem as rodas e sustentados apenas por macacos.

Na região da praia das Pitangueiras, uma das áreas das mais concorridas e caras do balneário, a ?gangue da roda? fez duas vítimas. Na terça-feira, dia 29 de dezembro, um Vectra cinza, que foi estacionado no canteiro central da Avenida Leomil, estava sem as três rodas e apoiado em dois macacos e uma pedra. Os bandidos não tiram a última das peças para que o veículo não caia no chão.

a sexta, dia 1º de janeiro, cena parecida a menos de 200 metros do primeiro registro. Na esquina das ruas Santo Amaro e Washington, um Fiat Stilo vermelho no mesmo estado. O dono, morador de São Bernardo do Campo, parou o seu carro em frente a um escritório de advocacia, já que o apartamento onde ficou não tinha vagas suficientes no prédio. Estacionou ali na tarde no dia 31, passou o réveillon na areia, voltou para descansar e só quando acordou, já no meio da tarde, é que foi avisado por um vizinho do furto.

Os ladrões também arrombaram o porta malas do automóvel e levaram o estepe para completar o quarteto. Os alvos são carros novos e com rodas de liga leve. Um jogo com quatro rodas desse tipo - originais e com pneus - do novo Vectra, por exemplo, custa mais de R$ 2 mil.



A saída para as vítimas é registrar a ocorrência e chamar um guincho. Os donos dos guinchos levam rodas extras para poder colocar nos carros e içá-los, já que sem elas não rodariam nem para subir no reboque. O dono do Stilo vermelho tinha esperança de ser ressarcido pela seguradora, já que os objetos furtados eram peças originais do veículo.

Segundo o zelador de um prédio vizinho, a ?gangue da roda? agiu livremente durante a última semana na cidade. Nessa época, o Guarujá, que tem 304 mil habitantes, chega a receber quase 1 milhão de turistas. "Roubaram uma vez, viram que era fácil e roubaram outro", disse o zelador, que pediu para não se identificar.

Fonte: g1, www.g1.com.br