Bando ameaça matar família no Ceará

Dois irmãos já foram assassinados e, agora, os matadores ameaçam eliminar o resto da família das vítimas

Uma família ameaçada. Depois da morte dos irmãos João Victor Ferreira de Sousa, 22; e Francisco Alex Ferreira de Sousa, 24, executados a tiros de pistola, no período de 23 dias, no bairro do Autódromo, no Município de Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza, outros integrantes da mesma família estão sendo ameaçados de morte pelos autores dos crimes.

A Reportagem apurou que, depois da última execução, ocorrida na manhã do dia 28 passado, os acusados dos dois assassinatos, que já foram identificados pela Polícia, passaram a fazer ameaças a parentes dos jovens mortos, como forma de intimidação.

Tiros

"Testemunhas viram dois homens em uma moto rondando a casa de Alex, na noite anterior ao crime. Na manhã seguinte, eles apareceram novamente e o rapaz foi morto com 16 tiros de pistola calibre 380", revelou a delegada.

Os dois homens, vistos por moradores do bairro Autódromo, são ´velhos´ conhecidos da Polícia. Victor Antônio da Silva Oliveira, o ´Salsicha´; e Carlos Antônio da Silva Morais, o ´Dante´, estão sendo procurados por fazer parte da quadrilha que vem praticando assaltos contra sítios e chácaras, no Eusébio, Aquiraz e Municípios vizinhos.

Conforme a delegada, a dupla, juntamente com mais dois acusados, um deles identificado como Francisco Rafael da Silva, que, recentemente, foi baleado e preso, também fazem parte da quadrilha que invadiu a casa do delegado de Polícia Civil Hélio Marques, no último dia 22 de junho, na localidade de Coaçu, no Eusébio. O quarto acusado é Francisco Wellington da Silva Justino, o ´Etim´. Os três têm mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara da Comarca de Eusébio.

Residentes no bairro Autódromo, ´Dante´ e ´Salsicha´ são apontados como chefes da quadrilha de assaltantes e também atuam no tráfico de drogas na região. De acordo com Ana Lúcia Almeida, as mortes ocorridas ali, em sua maioria, estão ligadas à dívida com os traficantes e em desavenças internas na quadrilha. Conforme a Polícia, Victor, ´Dante´ e o também procurado Noé Vieira Lima estão por trás da maioria das mortes.

"Os dois irmãos mortos este mês (João Victor e Francisco Alex) eram usuários de crack. O primeiro foi assassinado depois de entrar na casa de Dante pedindo dinheiro para comprar droga. A PM foi chamada ao local, o que despertou a raiva de Dante. Dias depois, João foi morto", revelou Ana Lúcia.

INVESTIGAÇÕES

Inteligência montou um ´quebra-cabeça´

Depois de um dia de trabalho intenso após ouvir vários depoimentos, a delegada Ana Lúcia Moreira Almeida atendeu à Reportagem na última quinta-feira e conversou sobre a investigação que já resultou na prisão de 12 das 15 pessoas acusadas de integrarem a quadrilha de assaltantes de sítios e condomínios que vêm agindo em Eusébio e Municípios vizinhos.

"Quando assumi a chefia da delegacia, em janeiro, já existiam inquéritos sobre assaltos praticados pela mesma quadrilha e eu já instaurei outros 13 procedimentos só nesse período", salientou a delegada.

Para Ana Lúcia, o mais complicado durante o processo investigatório foi a identificação dos integrantes do bando, pois segundo ela, os assaltantes só atacavam usando máscaras.

Montar

De acordo com a titular da Delegacia Metropolitana de Eusébio, depois de um intenso trabalho de inteligência, no qual um "verdadeiro quebra-cabeça" foi montado, a maior parte da quadrilha foi identificada e presa com o apoio do Poder Judiciário daquele Município.

"Está sendo um trabalho difícil e já contamos com resultados positivos, mas ainda temos desafios a enfrentar. Enquanto os demais envolvidos ainda estiverem foragidos, não iremos parar", afirmou.

Um detalhe revelado pela delegada foi crucial para a descoberta da verdadeira identificação dos acusados. "Uma máquina digital, apreendida em uma das abordagens, continha fotografias dos envolvidos em festas familiares e também em outros momentos de lazer. Com essas informações, chegamos ao paradeiro e à identificação de parte do bando e solicitamos os mandados de prisão à Justiça", contou Ana Lúcia. Três bandidos continuam foragidos.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br