Bando armado toma hotel de luxo na Líbia e deixa cinco estrangeiros mortos

O Corinthia é popular entre diplomatas estrangeiros e funcionários do governo.

Extremistas supostamente ligados ao Estado Islâmico (EI) atacaram um hotel de luxo na Líbia nesta terça-feira, matando pelo menos três guardas e cinco estrangeiros, informaram as autoridades. Um carro-bomba também explodiu em frente ao edifício. Os militantes teriam se matado detonando explosivos quando ficaram encurralados no 21º andar do hotel.

O Corinthia Hotel, famoso entre estrangeiros e um dos mais importantes de Trípoli, foi cercado pelas forças de segurança. Após a explosão de um veículo, homens armados abriram fogo na recepção do hotel ferindo um número indeterminado de pessoas.

Mais cedo, o porta-voz de segurança Essam Naas informou que um militante havia sido preso. Duas mulheres filipinas ficaram feridas por estilhaços de vidro. Com sede em Trípoli, o canal de televisão al-Nabaa disse que funcionários de alto escalão do governo estavam dentro do hotel. A informação não foi confirmada pelas autoridades. Não ficou claro se funcionários e hóspedes foram mantidos reféns.

— De repente, ouvi tiros e vi pessoas correndo em minha direção. Escapamos pela parte de trás (do hotel) através da garagem subterrânea. O hotel fez um bloqueio depois disso — relatou uma testemunha à BBC.

Em um breve comunicado no Twitter, o braço do Estado Islâmico em Trípoli reivindicou a responsabilidade pelo ataque, segundo o grupo de monitoramento de inteligência Site.

O Corinthia é popular entre diplomatas estrangeiros e funcionários do governo. A Missão das Nações Unidas de Apoio na Líbia (Unsmil) já realizou vários workshops no hotel.

Fonte: O Globo