Bando assalta em ruas e causa mortes em Fortaleza

Os criminosos atacam os veículos que páram naquele trecho de acesso à Praia do Futuro

A Polícia está à procura de quatro bandidos que vêm desafiando as autoridades, praticando assaltos à luz do dia na bifurcação das avenidas Renato Braga e Hermínia Bonavides, no bairro Vicente Pinzón (Zona Leste da Capital). Os criminosos atacam os veículos que páram naquele trecho de acesso à Praia do Futuro e ao bairro Dunas. Pelo menos, três pessoas (guiadores) já perderam a vida no local quando tentavam fugir dos assaltantes. A última delas foi a jovem estudante Ellen Rodrigues Frota, 19.

A estudante guiava seu veículo quando, conforme relato de testemunhas ao Diário do Nordeste, parou o veículo na confluência das duas avenidas, obedecendo à sinalização, mas percebeu a aproximação dos assaltantes e tentou sair dali. Contudo, seu carro foi colhido por um ônibus que trafegava no sentido contrário. Ellen teve morte quase instantânea. Os assaltantes fugiram após a colisão, porém, logo em seguida, um deles voltou ao local e furtou os objetos pessoais da garota que ainda agonizava dentro do automóvel. Quando os bombeiros e uma ambulância do Samu chegaram ali, Ellen já estava morta. Os assaltantes ainda tentaram roubar o notebook da estudante, mas foram impedidos pelos populares que se aproximavam do local.

Os assaltantes são conhecidos como ´Cabeça´, ´Neném´, Wagner e Adriano ou ´Bafo de Onça´, todos residentes na Rua Clóvis Matos, a poucos metros do local do acidente. Segundo moradores do bairro, os quatro bandidos - já reincidentes e recém-saídos da cadeia - estão fortemente armados e ameaçam matar quem denunciá-los às autoridades policiais.

Na tarde de terça-feira passada, depois de uma denúncia recebida pela editoria de Polícia do Diário do Nordeste, duas equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), foram enviadas ao local por determinação do major Wilson, subcomandante do BpChoque. Havia a informação de que os assaltantes estavam escondidos em duas casas próximas, na Rua Clóvis Matos. Os militares fizeram um cerco rápido, mas no local apenas ´Cabeça´ foi encontrado. Os demais fugiram. O acusado havia escondido as armas e, como não havia situação de prisão em flagrante nem ordem judicial para prendê-lo, ele acabou sendo liberado pelos PMs.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br