Batalhão dá folga e passeio a policiais que prenderem bandidos

Promoção dá 15 dias de folga e mais fim de semana em Ilha Grande


Batalhão de Choque do RJ dá folga a policiais que prenderem traficantes

O Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChq) inovou na forma de beneficiar os policiais que atuam na unidade. Segundo informações do relações públicas do batalhão, tenente Lima Ramos, se os policiais conseguirem efetuar a prisão dos traficantes Neto e Canelão, ambos da Rocinha, na Zona Sul do Rio, vão ganhar 15 dias de folga e ainda um fim de semana em Ilha Grande.

?É uma forma de estimular os policiais a procurarem elementos específicos, porque além de procurar qualquer elemento, o policial reconhece esses homens que precisam de uma prisão mais rápida. Então, o comando entendeu por bem usar o artifício do benefício?, disse o tenente Lima Ramos.

Um dos procurados é Inácio de Castro Silva, o vulgo ?Canelão?, que é suspeito de ser o atual chefe do tráfico da favela da Rocinha. Já o outro é Neto, também suspeito de fazer parte do tráfico de drogas da Rocinha. Segundo a polícia, ele teria sido um dos seguranças do traficante Nem.

?Esses são os dois mais procurados da Rocinha, que estamos ajudando no patrulhamento. O programa de estímulo foi desenvolvido para a área que estamos atuando, e hoje é a Rocinha?, informou o tenente.

Operação Choque de Paz

A comunidade da Rocinha, além do Vidigal e da Chácara do Céu, foi ocupada pacificamente pelas autoridades policiais no dia 13 de novembro de 2011, na Operação Choque de Paz. Segundo o Governo do Rio, a ocupação havia sido planejada há meses pelo serviço de inteligência das forças de segurança.

Fonte: G1