Bebê de nove meses é levado de casa por homens, diz família

Mãe saiu para pegar água quando criança foi levada dos braços do irmão

Um bebê de nove meses foi levado de dentro de casa na segunda-feira (29), no povoado de Matinha, região de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, segundo informações da família. A mãe da criança conta que foi buscar água em um local próximo, quando um homem aproveitou para arrancar o bebê dos braços do irmão, de 8 anos.


Bebê de nove meses é levado de casa por homens, diz família na Bahia

"Fui pegar água, eu fiz ela dormir, coloquei ela para dormir ali e ele [filho] chegou da escola, não tinha aula ai pegou e veio, entrou para tirar a roupa, e ele disse que foi na hora que uma pessoa entrou aqui dentro, pegou ela e saiu correndo. Ele ficou com medo de me falar", diz Elisabete Dias, mãe da menina.

De acordo com familiares e vizinhos, o pai do bebê não estava em casa no momento do sequestro. Homens teriam chegado ao local em um carro vermelho e uma moto amarela estaria dando cobertura. Uma menina de nove anos diz que chegou a conversar com o sequestrador minutos antes do bebê ser levado.

"Eu ia buscar um irmão que ia para a roça com minha mãe, ai passou um carro vermelho e pediu água, e a moto, ai eu fui buscar, na hora que ele terminou de beber ele mandou eu botar meu irmão dentro do carro, ai eu não botei, ai ele falou que é só ele me encontrar na estrada que vai me matar", conta a garota.

A tia do bebê, que preferiu não ser identificada, acredita que o sequestro tenha sido encomendando. "Desde ontem sabiam que meu irmão não estava em casa e forçaram a janela, desde ontem à noite forçando, sabiam que ele tinha ido para Conquista. E de manhã cedo tinha alguém rondando a casa, alguém de fora que não sabia que ele não tava em casa nao teria vindo", avalia a tia.


Bebê de nove meses é levado de casa por homens, diz família na Bahia

A polícia de Vitória da Conquista faz buscas na região e investiga o caso. "À medida que fomos informados da ocorrência do sequestro, do rapto dessa menor, nos deslocamos em duas viaturas até a localidade de Matinha, uma terceira viatura ficou cobrindo os acessos da rodovia para a localidade, fizemos uma varredura na zona rural, nos acesos, nos desvios, mas infelizmente não conseguimos identificar nem localizar o possível autor, nem a criança sequestrada", afirma José Ramalho, inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Fonte: G1