Bebê morre desidratado e avó acaba presa

Avó é presa por maus tratos

Um bebê de apenas dois meses de vida morreu, na madrugada desta terça-feira, após dar entrada no Hospital Nossa Senhora de Lourdes em Nova Lima (MG), com graves sinais de maus tratos e desidratação, segundo a polícia. A avó do bebê, uma mulher de 58 anos que cuidou dele nas últimas duas semanas, foi presa. "A médica que atendeu a criança diagnosticou um quadro grave de desidratação seguido de diarréia e vômitos", disse o cabo Renan de Castro, da Polícia Militar de Nova Lima.

Segundo a direção do hospital, o atendimento foi rápido, mas os profissionais de plantão não conseguiram salvar a vida do bebê. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela PM, "o hospital informou ainda que uma alimentação adequada, água e soro caseiro teriam livrado a criança da morte".

A delegada Renata Ribeiro autuou a avó por maus tratos. "Ela tem responsabilidade porque teria ficado com a criança nas últimas duas semanas, a pedido dos pais", disse.

Os pais teriam alegado que seria melhor para o filho que ele fosse cuidado pela avó. Caso fique comprovado que a mulher foi omissa, ela pode pegar de 4 a 12 anos de prisão. Depois de ouvida, a avó será liberada, mas ela será intimada novamente para prestar depoimento.

A Polícia Militar registrou no boletim de ocorrência que a família era acompanhada pelo Conselho Tutelar de Nova Lima há quatro anos. Os pais do bebê têm outros quatro filhos que já estão em um abrigo municipal. Um pedido de intervenção já havia sido encaminhado à Justiça pelo Conselho para retirar também da família o bebê de dois meses que morreu nesta terça-feira.

Fonte: Terra, www.terra.com.br