Beira-Mar é condenado e penas já somam 320 anos de prisão

Traficante foi julgado por comandar rebelião com mortes em Bangu

O traficante Luiz Fernando da Costa, conhecido por Fernandinho Beira-Mar,  acusado por comandar rebelião e a morte de quatro presos de uma facção criminosa rival, no presídio Bangu 1, no Complexo de Gericinó, em 2002, foi condenado na madrugada desta quinta-feira (14), a 120 anos de prisão. Com a nova sentença, o criminoso acumula penas que somadas chegam a 320 anos de prisão.

O julgamento durou pouco mais de 10 horas e já foi lida durante a madrugada ele responde por quatro homicídios duplamente qualificado, por motivo de torpe e sem chance de defesa das vítimas, que eram detentos do presídio.

Em seu depoimento, o traficante assume que cometeu muitos crimes, mas nesse se considerava inocente. A acusação alega que Beira-Mar teria aberto caminho para invadir a ala onde os presos estavam, mas ele afirmou que pertencia a ala onde os presos foram mortos e que havia sido chamado por agentes penitenciários para negociar a paz dentro do pavilhão.


Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do G1