Bisavó enterra criança viva no quintal de casa em Nova Iguaçu, no Rio

De acordo com parentes, mulher disse que estava plantando tomates

Policiais militares do Batalhão de Mesquita (20º BPM), na Baixada Fluminense, foram acionados nesta quarta-feira para socorrer um bebê em Nova Iguaçu, depois que a bisavó dele, Maria da Salete Ramos, de 60 anos, enterrou a criança viva no quintal de casa. Segundo a PM, a mulher agrediu Igor Fraga do Nascimento, de apenas um mês, cavou um buraco e enterrou o bebê. A mãe da criança, uma adolescente de 14 anos, deu falta do filho e conseguiu salvá-lo.

Maria da Salete, que estava aparentemente alcoolizada, contou na delegacia de Comendador Soares, em Nova Iguaçu, que ouviu uma voz que a deixou atordoada. Com isso, ela resolveu se livrar do menino. A tia-avó de Igor, Elizete Fraga, contou como a família descobriu que o bebê estava enterrado.

? Vimos o bebê no quintal e a Maria de Salete disse que estava plantando tomate. Ele estava respirando bem fraco e todo roxo. Tiramos o Igor de lá e levamos para o hospital ? afirmou Elizete. ? Ela já tinha agredido meu filho, que é especial, mas a gente não imaginava que faria isso com um recém-nascido. A mãe do Igor já sabia que ela era doente ? completou.


Bisavó enterra criança viva no quintal de casa em Nova Iguaçu, no Rio

A avó de do bebê, Arlete Areias Fraga, contou que a bisavó de Igor toma remédios controlados e é alcoólatra. Ela afirmou que tomou a iniciativa de chamar a polícia para prender a própria mãe.

? Eu liguei para o 190 [telefone da polícia]. É minha própria mãe, mas é crime. Eu quero justiça ? disse Arlete.

Igor foi levado para o Hospital da Posse, também em Nova Iguaçu, onde está internado na UTI infantil em estado grave.

Fonte: Radio Globo