Boatos de 'arrastão' provocam pânico em centro de compras populares de São Luís

Boatos de assaltos e arrastão provocaram correria no maior centro de compras populares de São Luís.

25/11/2011 - 12:34

Um boato de arrastão causou pânico e correria na Rua Grande, o principal centro popular de compras em São Luis do Maranhão, no final da tarde de ontem (24). Várias pessoas, assustadas com a informação, correram pela Rua Grande sentido à Praça Deodoro. Devido ao clima de insegurança, algumas lojas fecharam antes do horário previsto, como as Lojas Americanas, C&A e Riachuelo.

Boatos de Boatos de

Até por volta das 19h30, muitas pessoas corriam desesperadas pela Rua Grande e Praça Deodoro. O alarme fez com que comerciantes fechassem os estabelecimentos comerciais 30 minutos antes do horário previsto.

Houve ainda o boato de que havia reféns no Edifício Itacolomi, ao lado do Banco do Nordeste, mas a informação não foi confirmada. Muitas pessoas estavam desesperadas e a Polícia Militar, por meio de cadetes e oficiais, reforçou o patrulhamento na área. Policiais da Força Nacional, Esquadrão águia e Serviço de Inteligência estiveram na Rua Grande para apurar o caso.

Homens do Serviço de Inteligência da Polícia Militar confirmaram a informação do “arrastão” e disseram que bandidos da Camboa e Liberdade assaltaram as Lojas Americanas, mas ninguém ficou ferido.

O servidor público Josenilson Costa, de 26 anos, não soube confirmar se houve realmente o arrastão. “Só vi muitas pessoas correrem e invadirem lojas à procura de abrigo. Como a Polícia Militar está em greve, talvez alguns criminosos tentaram se aproveitar da situação”.

Jorge Henrique Soares, de 44 anos, vendedor da loja Rio Sul Calçados, afirmou que houve arrastão em algumas lojas, que foram invadidas por ladrões no começo da Rua Grande. “Muitas pessoas em pânico entraram nas lojas, vi uma multidão com medo, por se sentirem inseguras. Este é o presente que a governadora está dando para o povo, ela não quis conceder reajuste aos militares que trabalham aqui. Agora, os bandidos estão fazendo a ‘festa’ e levando medo à população”, disse.

O tenente Godinho, do 9° Batalhão da PM, falou que não houve arrastão. “Foi um barulho que os vendedores ambulantes fizeram e gerou pânico nas pessoas. Não constatamos roubo às lojas, apenas soubemos que o boato criou um grande tumulto”, declarou. Homens do Batalhão de Choque informaram que, por volta das 18h, homens dos bairros da Liberdade e Camboa, armados, tentaram assaltar alguns estabelecimentos comerciais; no entanto, nenhum funcionário ou gerente de loja prestou queixa no Plantão Central da Beira-Mar. Também não houve registro de feridos no Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão 1.

FONTE: Jornal Pequeno

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo