Bola diz que delegado tentou extorquir R$ 2 mi de Bruno

Bola diz que delegado tentou extorquir R$ 2 mi de Bruno

Delegado Edson Moreira disse que não vai comentar o fato.

Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, disse em audiência, nesta sexta-feira (12), que o delegado Edson Moreira o ameaçou e tentou extorquir R$ 2 milhões de Bruno por meio dele. Ele afirmou que só veio conhecer alguns réus do caso Eliza Samudio na delegacia e outros nas audiências. No início de seu depoimento, Bola disse à juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues que só iria responder às perguntas feitas pelos seus advogados de defesa.

?Na primeira vez que fui ao Departamento de Investigações (DI), o Edson falou que não tinha medo de mim. Ele perguntou se eu tinha uma filha que morava em SP e há quanto tempo eu não a via. Eu disse quatro meses. Daí o Edson Moreira disse: ?Já pensou ver sua filha retalhada igual você fez com a Eliza Samudio?? Na primeira vez que eu fui ao DI, o Edson Moreira passou com o Bruno e o Macarrão e disse: ?Olha aí o segurança de vocês?. Na segunda vez que fui ao DI, o Edson Moreira disse que ia me colocar no pau de arara. Eu e Edson Moreira somos inimigos?, afirmou Bola.

Segundo ele, Edson Moreira tentou utilizá-lo para extorquir R$ 2 milhões de Bruno. Marcos relatou ainda ter ouvido de Bruno que o delegado também tentou extorquir este valor diretamente do goleiro.

Procurado pelo G1, o delegado Edson Moreira disse que não vai comentar as declarações de Marcos Aparecido dos Santos.

Durante o depoimento de Bola a juíza autorizou que Fernanda visse o filho na sala em que ela está a espera de seu depoimento. Santos foi o primeiro réu do caso Eliza Samudio a chegar ao Fórum de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (12). Antes do início da oitiva, a juíza concedeu 30 minutos para uma conversa entre ele e os advogados de defesa. Logo após este tempo, foi feita a leitura da denúncia. Fernanda também já está no Fórum de Contagem.

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Marcos Aparecido e Fernanda Gomes de Castro serão ouvidos nesta sexta-feira pela Juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues.

Entenda o caso

O goleiro Bruno é réu no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. A Justiça de Minas Gerais aceitou a denúncia do Ministério Público contra Bruno e outros oito envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza. Fernanda Gomes de Castro, namorada de Bruno, foi presa em Minas Gerais.

O goleiro; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Dayanne Souza; Elenilson Vítor da Silva; Flávio Caetano; Wemerson Marques; e Fernanda Gomes de Castro respondem na Justiça por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menor. Marcos Aparecido dos Santos é o único que responderá por dois crimes. Ele foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Todos os acusados negam o crime. As penas podem ultrapassar 30 anos.

A pedido do Ministério Público, a Justiça decretou a prisão preventiva de todos os acusados. Com essa medida, eles devem permanecer na cadeia até o fim do julgamento. Em 2009, Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.

Fonte: g1, www.g1.com.br