‘Botei o inimigo em casa’, diz mãe de jovem que acusa padre de abuso

Família dá entrada em ação por danos morais contra Igreja Católica

Foi entre lágrimas que a mãe do rapaz que acusa um padre polonês de tê-lo algemado na casa paroquial para fazer sexo deu entrevista à imprensa. ?Botei o inimigo dentro de casa, pensando que meu filho estava bem amparado e estava pisando em cima de um campo minado sem saber?, desabafou ela, que pediu para não ser identificada. O padre se entregou à polícia na última sexta-feira (21), um dia após ter sua prisão decretada pela Justiça.

?Ele frenquentava a minha casa e eu freqüentava a casa paroquial. É muito difícil, muito dolorido mexer nisso tudo de novo. Ver a foto dele sendo preso não diminui a nossa dor, mas sabemos que a história toda só está começando agora?, contou ela, que descobriu o episódio cerca de um ano após ter acontecido, ao desconfiar do comportamento agressivo do filho e resolver entrar em sua caixa de emails.

O advogado da família Peron Cavalcante, que pretende entrar com um processo cível de danos morais contra a Igreja Católica, conta como mudou o comportamento do ex-coroinha. ?Ele era uma pessoa dócil e comunicativa e de repente ficou agressivo e fechado. Ela (a mãe) pegou a senha dele e descobriu emails do padre de cunho pornográfico. Ela começou a pressionar até que e o menino falou. Aí eles procuraram a delegacia?, diz.

?O processo será contra a igreja, que é a responsável. O padre foi só um preposto e é o principal objeto da investigação criminal. O episódio aconteceu dentro de suas dependências?, explicou Peron. Ele pretende que o pároco, inicialmente indiciado por atentado violento ao pudor, responda também por corrupção de menores.

Fonte: g1, www.g1.com.br