Boxeadora que espancou até a morte filha de companheira de 13 anos é presa em SP

Boxeadora que espancou até a morte filha de companheira de 13 anos é presa em SP

Elizabeth estava foragida e vai responder pelo assassinato.

A boxeadora Elizabeth Fernandes dos Santos foi presa na noite de sexta-feira (7), no bairro Recreio de São Jorge, em Guarulhos, após uma denúncia anônima. Elizabeth estava foragida e é acusada de envolvimento na morte de uma adolescente de 13 anos, na Praia Grande, no litoral de São Paulo.

De acordo com investigações da polícia, a menina Ana Beatriz de Souza foi morta por sua mãe, Ana Luiza Ferreira, com a ajuda do pai, Carlos José Souza, e de Elizabeth, que seria sua amante. Os três estariam envolvidos com tráfico o de drogas.

Ana Luiza Ferreira estava presa desde julho e no dia 8 de agosto confessou ter matado a menina. Em depoimento no 1º DP da Praia Grande, ela contou que resolveu matá-la porque ela perdeu uma mochila com drogas que seriam distribuídas entre pontos de tráfico na periferia da Praia Grande. De acordo com a polícia, mãe e filha trabalhavam no transporte de entorpecentes para traficantes da região.

Ana Luiza disse que conversou com sua companheira sobre a situação e ambas espancaram a adolescente até a morte. O laudo da perícia técnica afirma que Ana Beatriz, além de fraturas no nariz e no maxilar, também sofreu asfixia.

Ainda segundo o depoimento, Ana Luiza entrou em contrato com o ex-marido para que ele ajudasse a ocultar o corpo. Souza, mais conhecido como Azeitona, já foi preso por tráfico de drogas e cumpriu a pena do crime, segundo a Polícia Civil. O ex-marido usou o carro da mãe da jovem para levar o corpo até a Anchieta. Indícios de sangue foram encontrados por peritos no porta-malas do veículo, um Ford Fiesta.

O corpo da menina foi achado no último dia 15, na altura do km 42 da rodovia Anchieta, na região de Riacho Grande, em São Bernardo do Campo. Ana Beatriz vestia o uniforme da escola.

Durante a madrugada deste sábado (8), Elizabeth foi transferida para a Praia Grande, onde o caso deve continuar sendo apurado.

Fonte: R7, www.r7.com