Bruno e Macarrão não terão direito a visitas

Segundo Seap, os dois ficarão em celas individuais, sem contato com presos

O goleiro Bruno e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, réus no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, não poderão receber visitas durante o período em que ficarem no presídio Bangu II, no Rio de Janeiro. A informação foi dada nesta quarta-feira (25) pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), acrescentando que os dois ficarão ?em celas individuais e separadas?, e ?não terão contato com os outros presos?.

Bruno e Macarrão estão presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os dois serão transferidos na quinta-feira (26) para participarem da primeira audiência marcada do processo em que são acusados pelos crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal contra Eliza em outubro de 2009, ao supostamente tentarem fazer com que ela abortasse o filho que seria do atleta.

?Essas medidas são adotadas em todos os casos de presos provisórios que ficam em unidades prisionais desta secretaria com o intuito de manter a integridade física deles uma vez que estes apenados não cumprem pena em nosso sistema?, disse a Seap, em comunicado, completando que ?não há previsão do tempo de permanência desses presos uma vez que estes se encontram a disposição da Justiça?.

Fonte: g1, www.g1.com.br