Bruno e primo passam mal e são levados para hospital

Bruno e primo passam mal e são levados para hospital

Bruno e primo passam mal e são levados para hospital

O goleiro Bruno de Souza e o primo dele, Sérgio Rosa Sales, foram levados, na tarde desta quarta-feira, para o Hospital Municipal de Contagem. Eles passaram mal e foram atendidos por uma equipe do Samu enquanto esperavam o momento de serem ouvidos pela Justiça de Contagem, em Minas Gerais, onde respondem como suspeitos da morte de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro.

Eles apresentaram mal estar, dor de cabeça e febre. Bruno deveria responder também à Justiça sobre uma acusação de ameaça contra o próprio advogado, Ércio Quaresma.

Ameaças afastam advogado

O advogado Marco Antônio Siqueira, que defende Sérgio Rosa Sales, disse ao chegar ao Tribunal do Júri de Contagem (MG), por volta das 12h desta quarta-feira, que tem recebido ameaças de morte para que deixe o caso. Siqueira não quis dizer quem o estaria ameaçando, mas afirmou que recebeu ligações telefônicas em casa depois de ter discutido, na última sexta-feira, com o advogado de Bruno, Ércio Quaresma.

O primo de Bruno começou a chorar em uma sala reservada do fórum quando soube da iminente saída de Siqueira do caso. Ércio Quaresma, que foi o primeiro a anunciar que Siqueira havia abandonado o caso, no início da manhã, nega as ameaças.

Audiência remarcada

Está marcada para quinta-feira a audiência para ouvir as 11 testemunhas de defesa do caso envolvendo o desaparecimento de Eliza Samudio. Inicialmente, elas seriam ouvidas nesta quarta-feira, mas como ainda havia testemunhas de acusação a serem ouvidas, a audiência foi remarcada.

Fonte: Terra, www.terra.com.br