Bruno, Macarrão e ex-policial Marcos Aparecido devem prestar depoimento hoje

Bruno, Macarrão e ex-policial Marcos Aparecido devem prestar depoimento hoje

O avião Bandeirantes da Polícia Civil mineira pousou no aeroporto da Pampulha, às 23h10 de ontem com o goleiro Bruno e Macarrão

O chefe da Delegacia de Homicídio de Belo Horizonte (MG), Edson Moreira, afirmou que o goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, seu amigo Macarrão e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos devem prestar depoimento nesta sexta-feira (9).

O avião Bandeirantes da Polícia Civil mineira pousou no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, às 23h10 da quinta-feira (8) com o goleiro Bruno e o amigo dele Luiz Henrique Romão, o Macarrão. Um forte esquema de segurança foi montado para recebê-los e levá-los para o Departamento de Investigações no bairro Lagoinha. Pelo menos 20 policiais aguardavam a chegada do goleiro e do amigo. Embora estivessem algemados quando embarcaram na aeronave no Rio de Janeiro, ambos estavam sem algemas ao chegar à capital mineira.

As delegadas Ana Maria dos Santos e Alessandra Wilke, da Delegacia de Homicídios de Contagem, foram as primeiras a sair da aeronave. Em seguida, Bruno e Macarrão desceram, acompanhados por policiais, e foram diretamente colocados em viaturas separadas. Nove viaturas e um helicóptero da Polícia Civil escoltaram os dois até o Departamento de Investigações.

No departamento, jornalistas e populares aguardavam ansiosos a chegada dos suspeito do desaparecimento de Eliza. Eles desceram das viaturas sob os gritos de "assassinos". Macarrão foi o primeiro a sair da viatura. Ele cobriu o rosto com a blusa.

O goleiro Bruno foi o segundo a descer de outra viatura. Sem esconder o rosto, ele entrou no departamento. Bruno e Macarrão saíram da penitenciária Bangu 2, na zona oeste do Rio de Janeiro, depois que a Justiça fluminense autorizou a transferência dos dois para Minas Gerais. A aeronave partiu às 21h47 da quinta-feira, do Aeroporto Santos Dumont.

Fonte: R7, www.r7.com